Brusque abre três unidades de saúde para atender sintomáticos respiratórios


O trabalho de enfrentamento e combate à Covid-19 e síndromes gripais segue intenso em Brusque. Diariamente, a realidade da cidade e da região é analisada e a partir do quadro verificado, medidas são adotadas. A mais recente foi decidida nesta quarta-feira (19). E começa a vigorar a partir de sexta-feira (21), quando as Unidades Básicas de Saúde da Limeira Baixa, Steffen e Azambuja passam a atender exclusivamente a pacientes sintomáticos respiratórios.

Nos locais, passam a ser ofertados atendimento médico, dispensação de medicação, testagem e atestados, quando forem necessários. Usuários do SUS com outras demandas, a exemplo de gestantes e puérperas, pessoas em tratamento contínuo e outras doenças, que não sejam respiratórias, devem se dirigir às demais unidades de saúde da rede no município.

Novo protocolo de testagem

Publicidade

O secretário de Saúde, Osvaldo Quirino de Souza, acrescenta que, em virtude da grande demanda de atendimentos a sintomáticos respiratórios, a testagem também passa a ser realizada mediante a adoção de critérios que alteram o protocolo, seguindo recomendação da Comissão Intergestores Regional (CIR) e do Governo do Estado. Pela normativa de orientação, “os médicos estão autorizados a testar as pessoas que apresentarem sintomas mais importantes ou que indiquem maior risco de possível internação em hospital”, explica.

Nos outros casos, segundo o secretário, será realizado o que tecnicamente se chama de ‘diagnóstico presuntivo’. “A gente vai afastar, tomar as medidas necessárias e tratar como se estivessem positivos, no caso de terem sintomas”, argumenta. E reforça a informação. “Os testes serão feitos em todos os postos de saúde onde estão sendo disponibilizados, apenas, com critérios mais rígidos, em função da grande demanda”.

Prevenção

Ainda conforme Osvaldo Quirino de Souza, a medida é preventiva e segue a Deliberação 01/2022 do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Médio Vale do Itajaí (CIR), pois no futuro, pode ocorrer dificuldade de aquisição de testes, não apenas na cidade, mas em todo o país.

Apesar disso, o titular da Secretaria de Saúde considera que a situação está pacificada e tranquila. Ele confirma que o movimento de procura pelas consultas é grande nos hospitais, na Policlínica e na Unidade Móvel de atendimento, que atualmente já recebem os sintomáticos respiratórios. “Mas, felizmente, não temos nenhum caso grave, não temos, neste momento, nenhum paciente necessitando de UTI e também, neste surto, não temos nenhum óbito”, pondera.

“Estamos em uma nova pandemia, diferente, em que o vírus se alastra com mais facilidade mas, ele é menos agressivo do que na primeira fase”, analisa Osvaldo Quirino, ao pedir novamente a colaboração de toda a comunidade para a manutenção dos cuidados preventivos: usar máscara e álcool gel, manter o distanciamento social tanto em casa quanto no trabalho e evitar aglomerações.

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.