Beatificação do Padre Léo fortalece turismo religioso da região

Processo de abertura inicia com missa na Comunidade Bethânia


No dia 7 de março (sábado) será realizada a Santa Missa de abertura do processo de beatificação do padre Léo, que foi fundador da comunidade Bethânia. O evento será em São João Batista, às 16 horas e será presidida pelo arcebispo Dom Wilson Tadeu Jönk.

Padre Léo atuou em Brusque entre os anos 1991 e 1998, onde exerceu sacerdócio e foi diretor do colégio São Luiz, sempre prestando atendimento espiritual aos jovens e famílias da região. Foi neste período que fundou a Comunidade Bethânia. “Por este envolvimento com nossa cidade, pela vocação exercida aqui e por tudo que ele representa, a diretoria de Turismo está participando e dando todo apoio institucional ao processo de beatificação”, explica o turismólogo Ademir de Moraes.

O processo de beatificação iniciou em outubro de 2017. Após, foi criado o Instituto Padre Léo, responsável pela coleta de testemunhos dos milagres. “Brusque já faz parte do roteiro religioso da região que agrega Nova Trento, São João Batista, Botuverá e Guabiruba, um dois mais procurados em Santa Catarina. Nosso intuito é estar presente neste momento e futuramente, após concluir o processo de beatificação, disponibilizar um local para que pessoas possam conhecer mais sobre a obra do Padre Léo”, detalha.

Publicidade

“Com fortalecimento do Turismo Religioso, a Diretoria de Turismo de Brusque espera poder atrair ainda mais turistas para a região e por consequência aumentar a ocupação hoteleira, o movimento nos bares e restaurantes e principalmente visitação nos atrativos turístico como o Museu de Azambuja, Parque das Esculturas, Cavernas de Botuverá e nos centros comerciais”, finaliza.

Conheça a história do Padre Léo

Léo Tarcísio Gonçalves Pereira, mais conhecido como Padre Léo, nasceu em 9 de outubro de 1961. Veio de família de Delfim Moreira, Sul de Minas Gerais, no vilarejo conhecido por Biguá. Antes de ingressar no seminário foi torneiro mecânico e também trabalhou em uma fábrica de armas em Itajubá (MG). Foi ordenado Sacerdote em 1990, atuou na formação de novos religiosos e sacerdotes, também na área da educação e, em 1995, fundou a Comunidade Bethânia.

Após 16 anos de sacerdócio, Padre Léo faleceu em 4 de janeiro de 2007, aos 45 anos, vítima de infecção generalizada por causa de um câncer no sistema linfático.

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.