Arvo Festival destaca a música nacional, sustentabilidade e diversidade em sua 7ª edição

Foto: Edvan Ferreira

A atmosfera de alegria e de compartilhamento é visível em festivais de música. Coloque nesta combinação a legítima preocupação com o meio ambiente e com a  sustentabilidade, e o resultado pode ser surpreendente: com proposta pioneira no Sul do Brasil, o Arvo Festival reúne música brasileira, arte e sustentabilidade e chega à sua 7ª edição no dia 08 de outubro, em Florianópolis com uma novidade: uma evento livre de vidros e muito perto de ser totalmente Lixo Zero.

O festival nasceu com a intenção de transformar o comportamento e o consumo da cultura em Florianópolis, reunindo no palco os principais nomes da nova música popular brasileira, com o trabalho de artistas e uma produção que defende a sustentabilidade de forma 360º. Nesta 7ª edição, serão 13 horas de shows com sete bandas e sete DJs de diversos Estados do Brasil. Com destaque para a banda Gilsons – formada por José Gil, Francisco Gil e João Gil, respectivamente filho e netos de Gilberto Gil –, Marina Sena, BaianaSystem e Majur, que se apresenta pela primeira vez na Ilha. “Desde a primeira edição, a programação do Arvo é pautada pela pluralidade de estilos, formando um time de artistas culturalmente abrangentes. Assim, o público pode curtir sua banda preferida e também descobrir novas sonoridades, tornando o festival uma experiência ainda mais marcante. A curadoria musical e as novas descobertas são nossas marcas registradas ao longo de todas estas edições”, destaca Nathália Possebon, produtora do Arvo Festival. 

Com uma trilha sonora de alta qualidade, o evento traz consigo a importante missão de ser um efetivo canal para promoção da sustentabilidade.  De acordo com Sara Borém Sfredo, engenheira ambiental e Sanitarista e coordenadora de Gestão Ambiental do Arvo, desde seu princípio, o evento apostou na formação do público como agente ambiental. “Buscamos estes objetivos normalizando a baixa geração de resíduos, promovendo a reciclagem e a compostagem, fomentando o trabalho dos catadores de materiais recicláveis. É uma aposta na conscientização ambiental através da experiência, misturando arte e engajamento ecológico”, destaca. 

Publicidade

A diversidade também está presente nas demais esferas do evento, já que o Arvo Festival tem uma equipe de produção diversa, promovendo a equidade e a inclusão do palco aos bastidores. 

Números que inspiram 

Em quatro anos, o Arvo Festival tem registrado importantes números que comprovam seu respeito à natureza e adoção de medidas disruptivas para promover a mudança de hábitos. A 7ª edição apresentará ao público uma combinação de tudo que já deu certo em edições anteriores, além de algumas inovações. “O uso de detergentes e sabonetes biodegradáveis e orgânicos para as cozinhas e área do banheiro é uma das novidades, além da nossa praça de alimentação 100% biodegradável”, destaca Sara Sfredo

Outro número que chama a atenção é a redução do volume de resíduos produzidos por pessoas. Na primeira edição, cada pessoa gerou 1,23kg de resíduos. Na última, a 6ª,  foram apenas 0,112 gramas de lixo por pessoa. O que deve ser ainda menor nesta 7ª edição, já que o evento será 100% livre de vidros. “Entendemos que cada edição faz parte da construção da história e do futuro e que chegaremos cada vez mais no festival dos sonhos, que integra de maneira respeitosa e inteligente nossos maiores ideais, a arte e a sustentabilidade”, completa Nathália. 

SERVIÇO

O quê: Arvo Festival 2022

Quando: 8 de outubro

Horário: a partir das 14h

Local: Império das Águias – Servidão Arina Paschoal, 1313 – Campeche, Florianópolis 

Informações e ingressos: www.arvofestival.com.br

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.