Após transtornos, Prefeitura anuncia mudança no método de pagamento da Fenarreco

Foto: Prefeitura de Brusque

Após os transtornos com a Fenatag, método de pagamento que seria utilizado pela Fenarreco a Prefeitura de Brusque divulgou que a comissão organizadora da festa decidiu suspender novos cadastros da Fenatag, sistema de pagamentos da empresa One ID, contratada para operar o sistema cashless do evento.

Além dos visitantes, os fornecedores do evento também estavam insatisfeitos com o sistema utilizado para os pagamentos, um deles informou ao Olhar do Vale que o método não funcionou desde a abertura da festa e que pressionou a organização para fazer as vendas por pix.

A partir desta sexta-feira (6) às vendas serão por meio de tickets. Quem que já possue a tag podecontinuar utilizando o modo de pagamento ou, então, optar pelas formas tradicionais que serão disponibilizadas: cartão de crédito, débito, pix e dinheiro em espécie.

Publicidade

Segundo a prefeitura, para evitar filas excessivas, serão cerca de 80 pontos de venda fixos e móveis durante a festa.

“A Fenarreco assume a responsabilidade deste erro, relacionado ao método de pagamento, ainda que seja de uma empresa terceirizada”, explica a secretária de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Ana Helena Boos. “Nós, da Comissão Organizadora, prezamos para que os nossos visitantes tenham uma boa experiência na Fenarreco. Compreendemos que o sistema não rodou como deveria e a solução foi buscar um novo meio de pagamento. Não pouparemos esforços para fazermos a melhor Fenarreco possível”, finaliza.

O Olhar do Vale entrou em contato com a Prefeitura, questionando se a prefeitura havia investido algum valor com a empresa terceirizada e se há algum tipo de multa na alteração no contrato.

Segundo a Secretaria de Comunicação, a empresa contratada é que arcará com a substituição do sistema e será notificada pelos transtornos ocorridos na primeira noite de festa.

Ainda foi afirmado que a Prefeitura de Brusque não empenhou valores para a contratação da empresa de cashless. A referida empresa, no ato da assinatura de contrato, firmou investimentos no valor de R$ 40 mil para operar na 36ª Fenarreco, para posterior recolhimento de comissões na ordem de 4.5% das vendas realizadas na festa.

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.