Alessandro Simas esclarece motivos da terceirização do transporte escolar

Ele disse que a Prefeitura fará novo cadastro junto ao governo federal para renovar a frota de ônibus amarelinhos.


Em pronunciamento durante a sessão ordinária de terça-feira (16), o vereador Alessandro Simas (PSD) respondeu às afirmações do vereador Paulinho Sestrem (PRP), que, mais cedo, na mesma reunião, usou a tribuna para fazer um comparativo entre os valores dispendidos pela Prefeitura com o transporte escolar terceirizado e a frota municipal de ônibus amarelinhos viabilizados por meio do programa federal Caminhos da Escola.

O parlamentar defendeu que o transporte terceirizado custa mais barato que o uso dos amarelinhos para os cofres públicos. “O custo do quilômetro não é determinado só pelo óleo diesel, que praticamente dobrou de preço. Tem motorista, monitor, manutenção. Na próxima sessão, trarei todos os dados de contratos de terceirizados e apresentarei essas informações para que isso fique claro”, disse. “A terceirização se faz necessária porque algumas linhas são ruins para o município atender, devido ao difícil acesso e a alta demanda frente à capacidade própria de atendimento”, acrescentou.

Em aparte, Sestrem agradeceu ao pronto retorno de Simas aos seus questionamentos e sugeriu que a Câmara forme uma comissão especial para debater o assunto. “O importante é a preocupação com as nossas crianças. Voltaremos a conversar sobre isso sem problema algum”, afirmou.

Publicidade

“O governo municipal se preocupa, sim, com o atendimento e a manutenção dos amarelinhos. Se não me engano, em 2019, haverá a necessidade de troca desses ônibus. Teremos que refazer o cadastramento no programa para adquirir novos veículos e dar destino aos velhos. A Secretaria de Educação já está trabalhando nesse sentido, para que isso seja resolvido e o transporte continue normalmente no ano que vem”, observou Simas.

Também em aparte, José Zancanaro (PSB) comentou que, segundo o servidor responsável por coordenar a agenda dos ônibus amarelinhos, alguns desses veículos já estariam passando por reformas, motivo pelo qual não estariam circulando e alguns motoristas teriam entrado de férias. “Em todas as unidades escolares que têm projetos, o transporte escolar está sendo mantido. Eu também tenho os cálculos todos e posso dizer que a terceirização é mais barata, porque terceirizamos as linhas que são ruins para o município cumprir com os amarelinhos”, salientou.

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.