47 cirurgias são canceladas por conta dos bloqueios nas rodovias de Santa Catarina

Foto: Divulgação Hospital Tereza Ramos

A partir dos bloqueios nas rodovias que vêm ocorrendo desde o último domingo, 30, a Secretaria de Estado da Saúde passou a desenvolver uma série de estratégias buscando os menores impactos nos atendimentos à saúde, através da Sala de Situação.

O diálogo realizado entre o Grupo de Ações Coordenadas (GRAC) e os manifestantes permitiu que os veículos da SES, com identificação, passassem pela barreiras. No entanto, a Secretaria depende de insumos vindos de empresas terceirizadas, que vem apresentando dificuldades pontuais. Os maiores impactos estão sendo observados nos deslocamentos de profissionais de saúde e pacientes.

A Secretaria trabalha em três eixos: cirurgias eletivas, pacientes hemofílicos e que necessitam de hemodiálise e quimioterapia; logística de distribuição de insumos, medicamentos e equipamentos e a chegada dos profissionais aos postos de trabalho.

Publicidade

Cirurgias eletivas e consultas

As cirurgias eletivas são procedimentos pré-agendados, ou seja, não urgentes, mas que por vezes, os pacientes estão em longa espera. São realizadas em hospitais de referência em que há a necessidade de deslocamento entre cidades. Ao todo, 47 procedimentos tiveram que ser cancelados até esta quarta-feira, 2, devido aos bloqueios. Em alguns casos os profissionais de saúde não conseguiram chegar às unidades hospitalares e em outros, os próprios pacientes também encontraram problemas. As unidades hospitalares que apresentaram dificuldades são das regiões de Lages, de Criciúma e da Foz do Rio Itajaí.

Confira a relação:

Hospital Nossa Senhora das Graças, em Bom Retiro – 10 cirurgias eletivas suspensas
Hospital São Marcos, em Nova Veneza 8 cirurgias eletivas suspensas
Hospital Ruth Cardoso, em Balneário Camboriú – 10 cirurgias suspensas
Hospital Municipal Santo Antônio, em Itapema – 6 cirurgias suspensas
Hospital e Maternidade Marieta Konder Bornhausen, em Itajaí – 5 cirurgias suspensas
Hospital Nossa Senhora da Penha, em Penha – 8 cirurgias suspensas

Com relação às consultas, 258 não foram realizadas no período nos hopsitais próprios da SES. Porém, tradicionalmente há pacientes que não comparecem nas consultas por razões diversas. Está sendo realizada uma depuração para verificar em quais casos houve dificuldades em razão do deslocamento.

Todos os procedimentos estão sendo remarcados pelas unidades hospitalares.

Vacinas

Nesta segunda-feira, 31, o carregamento de vacinas que estava direcionado a Lages não conseguiu chegar ao destino. Para esta quinta-feira, 3, rota está reprogramada, assim como para as regionais de Tubarão, Criciúma e Araranguá.

Insumos e medicamentos

As unidades próprias da SES não estão apresentando falta de medicamento. Nesta terça-feira, 1º, houve dificuldade de entrega de insumos no Hospital Hans Dieter Schmidt, de Joinville, porém no final da tarde foi realizada.

A SES avalia que haverá maiores dificuldades caso os bloqueios ainda permaneçam nesta quinta-feira. Caso se mantenha, a secretaria possui um plano logístico de distribuição via aérea.

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.