Foragido da Justiça é capturado pela Polícia Militar

Foto: ilustração -

Foto: ilustração -
Foto: ilustração –

Brusque – A Polícia Militar de Brusque tirou, no fim de noite desta sexta-feira, 8 de abril, um foragido da Justiça de circulação. De acordo com informações do 18º Batalhão de Polícia Militar (18º BPM), era por volta de 23h15min quando, em rondas pela Rua Alberto Muller, Bairro Limeira Baixa, uma guarnição de serviço abordou Ivanildo Moreira Camargo, 25 anos de idade.

Acontece que após buscas pessoais e, também, consulta ao seu nome no Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp), foi constatado que contra ele havia um mandado de prisão em aberto, proveniente da comarca do município de Três de Maio, no Rio Grande do Sul. O documento foi expedido pelo Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul, através do juiz de direito Danial Paiva Castro.

De acordo com o Ministério Público do Rio Grande do sul, “No dia 22 de agosto de 2009, por volta da 00h20min, na Rua José Bonifácio, 340, em Três de Maio, no Bar do Ari, o denunciado IVANILDO MOREIRA CAMARGO disparou arma de fogo (não apreendida), em via pública e adjacências de lugar habitado.

Publicidade

Ao agir, o denunciado, após desentendimento com o dono do estabelecimento comercial, sacou uma arma de fogo e fez um disparo para o alto, acertando o telhado do bar em que se encontrava, na via pública e adjacências de lugar habitado, colocando em risco a incolumidade de outros indivíduos frequentadores do local” .

De acordo com o mandado de prisão, o réu foi condenado a 2 anos de reclusão em regime aberto e multa no montante de 15 dias-multa no valor de 1/30 do maior salário mínimo vigente à época da execução, substituída por duas restritivas de direito, consistente em prestação de serviços à comunidade à razão de uma hora de tarefa por dia de condenação e prestação pecuniária no valor de um salário mínimo nacional a ser depositado na conta geral de condenações criminais da comarca.

“Tendo em vista que o apenado não está cumprindo a pena restritiva de direitos, eis que não localizado, converto-a em privativa de liberdade. Assim, determino a expedição de mandado de prisão do apenado Ivanildo Moreira Camargo, com validade até 02/06/2018, vez que o prazo prescricional regula-se pela pena aplicada, devendo o apenado cumprir a pena junto ao Presídio Estadual de Santa Rosa, nos moldes fixados na sentença. Efetuada a prisão, remeta-se o presente feito à VEC de Santa Rosa. Dil. Legais. (a) Daniel Paiva Castro, Juiz de Direito”, diz o documento.

por Wilson Schmidt Junior

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.