Unifebe Vargas Neni

Unimed Brusque inicia parceria com o Programa Cooperjovem

Cooperativa de trabalho médico é a primeira Unimed do Estado a incorporar o projeto nacional, inédito em Brusque;

Foto: divulgação -

Foto: divulgação –

Brusque – Com o objetivo de disseminar a cultura da cooperação, baseada nos princípios e valores do cooperativismo, por meio de atividades educativas, na tarde de sexta-feira, 17 de fevereiro, a Unimed Brusque iniciou a capacitação de cerca de 30 educadores para o Programa Cooperjovem. A Unimed Brusque é a primeira do Estado, no Sistema Unimed, a incorporar o projeto, inédito na cidade, que será realizado em parceria com a unidade estadual do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop), Secretaria Municipal de Educação e com a da Escola de Ensino Fundamental Pe. Luiz Gonzaga Steiner.

Construção coletiva

Na oportunidade foi realizada a primeira etapa de implantação do programa, com a apresentação das propostas e sensibilização dos participantes. Em seguida, o Sescoop irá capacitar alguns professores para implementar a metodologia através de um projeto educacional cooperativo. “A escola é quem irá criar esse projeto, que vai envolver não só o corpo docente, mas a família e a comunidade na qual a unidade educacional estará inserida. Tudo isso trabalhando o pensar e o fazer coletivo, já que o programa visa isso, as ações colaborativas, para que a escola trabalhe em prol de um objetivo único”, explica a coordenadora de promoção social do Sescoop/SC, Patrícia Souza.

Segundo o professor e especialista em Cooperativismo, Ney Guimarães, além de sensibilizar o corpo docente, a metodologia é participativa, vivencial, com teoria e prática, e poderá gerar resultados significativos na comunidade. “O Cooperjovem não é uma assistência social, ao contrário, é uma proposta que entra na sala de aula e que em conjunto com professores e pais implanta o paradigma da cooperação. E acreditamos que a resolução de muitos problemas pode ser feita através disso, da doutrina cooperativista”, esclarece.

Trabalho em conjunto

A escolha da escola foi feita através de indicação da Secretaria de Educação, já que a unidade de ensino já havia trabalhado ações de cooperação em outras oportunidades, e o programa irá contemplar alunos do ensino fundamental, do primeiro ao nono ano. A assistente social da Unimed Brusque, Camile Rebeca Bruns explica que para a realização do programa também será feita a identificação das necessidades e das questões que precisam ser trabalhadas no ambiente escolar. Posteriormente será montado um plano de ação para que todos possam atuar em prol de melhorias para a escola e a comunidade. “Esse projeto é muito interessante, pois tem a ver com a nossa essência, já que somos uma Cooperativa. E a ideia é ampliar para outras escolas e atingir o maior número de pessoas”, detalha.

Entre os que participaram da primeira etapa do programa estava a coordenadora pedagógica Viviana de Souza Pavesi. Segundo ela, a unidade de ensino sempre busca o coletivo para tomar decisões, realizar demais atividades, e nada melhor do que o Cooperjovem para intensificar ainda mais as ações. “É uma satisfação muito grande ter o programa na nossa escola e essa etapa inicial foi muito além das nossas expectativas. Esperamos fazer a diferença através da educação e cooperação, bem como fazer um trabalho de excelência e ser referência para outras escolas”, comentou.
O evento contou ainda com a presença da coordenadora das Bibliotecas Escolares, Mara Cristina Huppes, que representou a Secretaria Municipal de Educação.

Para o gerente de Mercado e Marketing da Unimed Brusque, Alexandre Fagundes da Silva, as expectativas da Cooperativa são as melhores, já que a responsabilidade social faz parte do planejamento estratégico da Unimed Brusque. “O Cooperjovem é um projeto diferenciado, já que ele não é pronto, ou seja, é construído com a própria escola. São mais de cem mil alunos atendidos em todo o país e, além de termos um bom desenvolvimento do programa na cidade, esperamos também que outras Unimed de Santa Catarina possam ser parceiras nesse projeto”, acrescentou.

Saiba mais

O programa nacional está presente em 13 estados do país e conta com mais de 2 mil escolas participantes, beneficiando mais de cem mil alunos. O Cooperjovem atualmente está presente em mais de 60 municípios de Santa Catarina e tem parceria com mais de cem escolas. Em 2017, 19 novas unidades de ensino irão integrar o projeto, sendo a EEF Pe. Luiz Gonzaga Steiner uma delas. Atualmente o programa conta com a parceria de 29 cooperativas no Estado, emais de 500 professores capacitados e atuantes no programa, que beneficiam mais de 30 mil alunos catarinenses da educação infantil até o ensino fundamental. Em Brusque esta é a primeira vez que o programa está sendo realizado em uma escola. “Esperamos que o Cooperjovem tenha sucesso, encante os professores e possa ser ampliando para outras unidades de ensino, sempre com a parceria da Unimed Brusque”, completou Patrícia.

por Assessoria de Imprensa

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.