Unifebe Vargas PREFEITURA TEVAH

“Ocorrem situações que, às vezes, fogem do nosso controle”

Secretária de Saúde Ana Ludwig concede entrevista ao Olhar do Vale e comenta enquete realizada nas ruas pelo Portal

???????????????????????????????

 

Na semana passada, o Portal Olhar do Vale visitou algumas Unidades Básicas de Saúde de Brusque e conversou com seus usuários. Na Unidade Central, a satisfação foi unânime, porém, os pacientes das unidades dos bairros reclamaram do atendimento e da demora por consultas com especialistas. A Secretária de Saúde, Ana Baron Ludwig, esclarece a política da gestão em relação à saúde e fala sobre as dificuldades enfrentadas em entrevista ao Olhar do Vale.

 

ODV – Qual o feedback que a Secretaria vem recebendo sobre o atendimento nas unidades?

Secretária – Bem, nós temos realizado, desde o início da nossa gestão, várias ações pra melhoria do atendimento nas nossas unidades de saúde. A melhoria é nítida, nós temos recebido de vários usuários essa resposta de que de fato nós estamos avançando no que diz respeito ao atendimento prestado pela Secretaria daSaúde. Ocorrem situações, que às vezes, fogem do nosso controle e fogem inclusive da nossa normativa e do direcionamento que nós temos dado aos nossos servidores, de situações extremas de algum tipo de atendimento que naquele momento não foi o adequado. Mas o que nós temos percebidoé que o número de ouvidorias tem diminuído muito ao longo do tempo.

 

ODV – Segundo nossa enquete, há uma diferença significativa entre a satisfação dos pacientes da Unidade Central e a das unidades dos bairros, qual o motivo disso?

Secretária – Tem momentos que nós ficamos a desejar aqui na unidade central, falta algum médico, talvez naquele dia ele não possa atender e falte tempo para avisar o paciente, então as pessoas vão reclamar naquele dia. Assim também pode ser com as nossas Unidades Básicas situadas nos bairros, problemas pontuais acontecem em todos os setores. O que nós estamos realmente fazendo é ter esse cuidado de olhar atentamente para todas as situações que surgem.

 

 

ODV – Quais as lacunas a serem preenchidas para melhorar o atendimento?

Secretária –Estamos trabalhando há muito tempo com a formação dos nossos servidores, temos investido bastante na nossa equipe de trabalho, a Secretaria de Saúde conta hoje com 630 funcionários. Também trouxemos a valorização do servidor, então, em tese, ele tem uma motivação maior para trabalhar. E o resultado é uma rede estruturada e acessível à população.

 

ODV – Muitas das reclamações são em relação à demora das consultas com especialistas. Qual é a dificuldade de trazer mais médicos para o atendimento?

Secretária – Toda dificuldade é de ordem financeira. O município tem a obrigação de passar para a saúde 15% de tudo que é arrecadado, nós temos superado isso, repassamos em torno de 5% a mais do que a lei nos obriga. Apesar de estarmos investindo mais, nós temos ainda um limite financeiro, mas em determinadas situações temos a dificuldade de contratar o profissional, não por falta de recurso, mas porque ele não quer trabalhar na área pública. Então fizemos algumas mudanças, nosso concurso público passou de ser de 40 horas semanais para 20 horas, fica mais fácil de o profissional querer vir para a área pública, e tivemos êxito em várias especialidades.

 

 

 

Por Maria Zucco

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.