Unifebe Vargas TEVAH

Médico refuta tese de morte por leptospirose

Apesar disso, Pucci não soube informar a causa da morte do rapaz;

Foto: reprodução Facebook -

Foto: reprodução Facebook –

Brusque – O médico Antônio Pucci, que atendeu o garoto André Iaraceski, de 16 anos de idade, refutou a tese levantada por familiares de que o jovem teria morrido por Leptospirose. O seu passamento ocorreu durante às 14h30min desta quarta-feira, 10 de fevereiro, após ser internado pela segunda vez em dois dias no Pronto Socorro do Hospital Arquidiocesano Cônsul Carlos Renaux (Haccr). De acordo com Pucci, que conversou com a reportagem de Olhar do Vale (ODV) durante o fim de tarde desta quinta-feira, 11, Iaraceski deu entrada na unidade com um quadro de faringite e amidalite que acabou evoluindo para insuficiência respiratória.

Questionado pela nossa reportagem sobre qual seria a causa da morte, ele relatou não saber, mas que provavelmente tem origem viral. A probabilidade de André ter contraído Leptospirose é ‘totalmente descartada’, conforme as palavras do profissional, que relatou ainda que morte por tal patologia não ocorre de maneira tão rápida. Pucci, por fim, disse não saber o porque de a família ter relacionado a sua morte com a doença transmitida pela urina de ratos.

ODV lembra que a reportagem anterior foi publicada com base em informações de amigos, familiares e, também, da Central Funerária de Brusque. O corpo do jovem foi enterrado às 16h de hoje, no Cemitério do Bairro Águas Claras.

por Wilson Schmidt Junior

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.