Unifebe Vargas

Hospital de Azambuja apresenta novos equipamentos

P_20151019_102806O Hospital Arquidiocesano Cônsul Carlos Renaux (Hospital de Azambuja) adquiriu novos equipamentos, que vão auxiliar em futuros procedimentos cirúrgicos. A entidade investiu cerca de R$700 mil para a aquisição de uma mesa cirúrgica para pacientes de até 300 quilos e um arco cirúrgico. Além de todo o instrumental necessário para utilização dos novos aparelhamentos. A apresentação dos novos equipamentos aconteceu na manhã desta segunda-feira, no Hospital de Azambuja.

De acordo com o administrador do Hospital de Azambuja, Fabiano Amorim, o objetivo é oferecer maior variedade de procedimentos cirúrgicos para a região. Além da cirurgia bariátrica, que ainda não é disponibilizada na cidade, o hospital deve realizar procedimentos de urologia, cirurgia de crânio, entre outros, com esses novos equipamentos.

Segundo Amorim, o hospital pretende também aumentar o número de profissionais, para que seja possível atendera demanda de novos procedimentos. “A gente comprou o equipamento, já tem a reserva para profissionais que a gente já tem. Mas, queremos trazer ainda mais profissionais, com procedimentos novos, que não são realizados na região”, explica.

A entidade está montando uma equipe multidisciplinar para atender os pacientes da região, principalmente na realização de cirurgias bariátricas. Conforme o coordenador da equipe cirúrgica, dr. Fábio Medaglia Filho, alguns dos profissionais que devem compor a equipe já atendem em Brusque. “Alguns desses profissionais já trabalhavam na cidade, mas não no hospital de Azambuja, e também como equipe multidisciplinar, é uma equipe que a gente está montando. É uma equipe que a gente precisa de cirurgião, de um clínico geral ou endocrinologista, um preparador físico, fisioterapeuta, nutricionista e um psicólogo”, salienta.

As primeiras cirurgias bariátricas devem ser realizadas até o fim do ano pela equipe do Hospital de Azambuja. De acordo com Amorim, os primeiros procedimentos cirúrgicos serão apenas com plano particular. Amorim explica que os trâmites para que os procedimentos também sejam realizados por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), já devem ser iniciados. “O governo municipal encaminha o pedido para  o Governo do Estado, que homologa e depois encaminha para o governo federal. tem um processo burocrático mais lento. Só que não poderíamos ter pedido o credenciamento antes de ter todos os equipamentos aqui”, comenta.

A intenção do hospital é que, com a realização das cirurgias bariátricas, possa diminuir o tempo de espera dos pacientes, que atualmente é de quase três anos. De acordo com o coordenador da equipe cirúrgica, Fábio Medaglia Filho, os pacientes de Brusque, Guabiruba e Botuverá são encaminhados para hospitais de outras cidades, como Blumenau e Itajaí, para realizar as cirurgias. Segundo levantamento feito pela equipe do Hospital de Azambuja, cerca de 70 pacientes estão na fila de espera pelo procedimento cirúrgico.

Durante a apresentação dos novos equipamentos, uma campanha sobre a conscientização de lavar as mãos foi lançada. A campanha faz parte da Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho (SIPAT). Além disso, foi apresentado o site do hospital, que recebeu novos recursos. Agora, o paciente pode acessar seus exames clínicos por meio do site da instituição.

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.