Unifebe Vargas Neni TEVAH

Guabiruba intensifica vacinação contra HPV nas escolas

Apesar da alta incidência, o câncer de colo do útero pode ser prevenido por meio da vacinação.

vacinadoras

Foto: Prefeitura de Guabiruba –

Mais de 400 crianças entre nove e 11 anos deverão ser vacinadas contra o Papiloma Vírus Humano (HPV) até o dia 27 de março em Guabiruba. Essa é a meta da Secretaria de Saúde, que intensificou a imunização desde segunda-feira, 16, com a aplicação da vacina nas escolas da rede municipal de ensino. O objetivo é ampliar o acesso à imunização, que desde 2014 integra o calendário básico vacinal. Na Policlínica, a vacina é aplicada desde o começo de março também para as meninas entre nove e 13 anos.

A vacina garante proteção de 98% contra o vírus transmitido sexualmente, um dos principais responsáveis pelo câncer de colo de útero. A coordenadora da Vigilância Epidemiológica de Guabiruba, Ana Lucia Tolentino, explica que a prevenção deve ser feita em três doses, com uma segunda imunização seis meses depois da primeira e uma terceira, cinco anos depois. “As meninas que não estudam na rede municipal de ensino e estão na faixa etária indicada pelo Ministério da Saúde devem procurar a Policlínica para se protegerem do HPV”, reforça.

Para tomar a vacina, é importante levar para a escola ou Policlínica a caderneta de vacinação. “As meninas que vão completar 11 anos este ano terão direito à vacina, mas devem procurar a Policlínica quando tiverem a idade completa”, explica Ana Lucia.

A primeira escola a ser imunizada foi a Professor Arthur Wippel, no Centro. Tuani Elenaria Schlindwein, 10 anos, estuda no 5° ano e diz que apesar do frio na barriga antes de tomar a injeção, não dói tanto assim. “A gente pensa que dói mais. E como faz bem, é importante se vacinar”, diz a menina.

Em 2014, a meta de vacinação foi de 406 meninas de 11 a 13 anos, sendo imunizadas com a 1ª dose 376 (92,61%) e com 2ª dose 317 (76,57%).

Sobre o câncer de colo do útero

O HPV é um vírus que apresenta mais de 150 tipos diferentes. A vacina distribuída pelo Sistema Único de Saúde (SUS) é do tipo quadrivalente e protege contra quatro tipos do HPV (6, 11, 16 e 18). Os vírus HPV 16 e 18 são responsáveis por cerca de 70% dos casos de câncer do colo do útero. No Brasil, de acordo com dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), esse câncer é o terceiro tipo mais frequente entre as mulheres, com estimativa de 15,3 novos casos a cada 100 mil mulheres apenas em 2014. Em Santa Catarina foram registradas 402 mortes em razão da doença entre 2009 e 2013.

Apesar da alta incidência, o câncer de colo do útero pode ser prevenido por meio da vacinação, do uso do preservativo e da realização do exame preventivo (Papanicolau). O Ministério da Saúde recomenda que este exame seja realizado regularmente a partir dos 25 anos de idade. (Fonte: Ministério da Saúde)

 

 

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.