Unifebe Brusque Vargas Têxtil

Cirurgias de câncer pelo SUS: Governo do Estado entrega Plano Operativo de Oncologia ao Hospital de Azambuja

Encontro ocorreu na sala de reuniões do Hospital de Azambuja, durante a manhã desta segunda-feira, 17;

Fotos: Wilson Schmidt Junior -

Fotos: Wilson Schmidt Junior –

Brusque – O corpo administrativo do Hospital Arquidiocesano Cônsul Carlos Renaux, o Hospital de Azambuja, secretários de saúde da região, vereadores de Brusque, o deputado estadual Mário Marcondes (PMDB), o secretário executivo da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Brusque, Ewaldo Ristow Filho, a gerente de saúde da ADR Brusque, Crespa Webster, além de agentes técnicos e políticos do Governo do Estado, ligados a Secretaria de Estado da Saúde; e convidados, estiveram presentes na sala de reuniões da unidade hospitalar durante a manhã desta segunda-feira, 17 de abril, para a entrega do Plano Operativo de Oncologia. O documento contém ações que devem ser tomadas pela unidade nos próximos meses, com fins de transformá-la em um braço do Hospital Santo Antônio, em Blumenau, na realização da prevenção e de cirurgias contra o câncer.

De acordo com Carlos Adriano Ribeiro, superintendente da Secretaria de Estado de Saúde, a meta é fazer com que o Azambuja realize cerca de 650 cirurgias/ano. Apesar de o caminho até o tratamento do câncer ser uma realidade em Brusque ainda ser longo, para ele, o mais importante já foi feito. “Precisamos avançar. Sair do zero. O hospital precisa ser um grande hospital regional para todo o Vale. Precisamos pensar de forma regional”, avalia.

Antes de a unidade de saúde começar a realizar as intervenções cirúrgicas, um longo caminho será percorrido pelo corpo administrativo. Auditorias, projetos, ampliação de leitos, entre outros, fazem parte desta epopeia. Por fim, todo o levantamento de dados será transformado em um projeto que será enviado ao Ministério da Saúde. Neste momento, a força política fará toda a diferença para a sua aprovação e direcionamento de recursos.

“Todas as tomografias eram feitas no Azambuja antes da instalação do tomógrafo no Santo Antônio. Todos os exames da região eram feitos aqui. Agora o Santo Antônio instalou a tomografia deles. Temos uma ressonância de última geração, onde nós fizemos todas as ressonâncias de câncer do Santo Antônio (…) nós já fizemos cirurgias particulares há bastante tempo aqui dentro. Fizemos algumas coisas pelo SUS (Sistema Único de Saúde), até por pedido de secretários, a gente faz algumas coisas e não cobrando pelo SUS, então o hospital está preparado com toda a equipe de mais de cem médicos em nosso corpo clínico. Nós estamos bem estruturados, tanto na parte tecnológica, quanto humana. Nos preparamos muito nestes últimos anos para conseguir ter esse tipo de atendimento aqui”, finaliza o administrador do Hospital de Azambuja, Fabiano Amorim.

por Wilson Schmidt Junior

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.