Unifebe Brainyshop Prefeitura

Aumenta o número de focos do mosquito da dengue em Brusque

denguemata

A Vigilância Epidemiológica, por meio do programa de Controle de Endemias, mantém o alerta para o aumento no número de focos positivos do mosquito Aedes Aegypti. Na última semana, a equipe localizou um novo foco positivo no bairro São Luiz, somando até dia 8 de fevereiro 29 casos em Brusque, quase metade do total de focos registrados em 2017. O bairro com o maior número segue sendo o Santa Terezinha com 16 focos positivos.

A coordenadora do Programa de Endemias, Letícia Figueredo destaca que é importante que os cidadãos façam a sua parte para evitar a proliferação, já que além de transmitir a Dengue, Zika Vírus e Febre da Chigunkunya, o mesmo mosquito transmite também a Febre Amarela.

“Em 2017 foram notificados 43 casos suspeitos de Dengue e apenas um positivo. Dois de Zika Vírus, ambos descartados após exames laboratoriais e nove de Febre da Chigunkunya, também descartados. Apesar dos resultados, a população precisa estar atenta pois os números ainda alertam, somente este ano tivemos sete suspeitos de Dengue, cinco descartados e dois ainda aguardam o resultado. Ainda estamos esperando também os exames de um suspeito de Febre da Chigunkunya”.

Letícia explica que no último foco localizado não foi possível eliminar todos os materiais encontrados no local. Nesse sentido, o Estado determinou que o órgão municipal optasse pelo uso do Bendiocar. O inseticida que possui ação residual e fixa-se nas paredes dos depósitos tem por objetivo atingir o mosquito adulto e deve ser aplicado por uma bomba de veneno.

A ação realizada no bairro integra o conjunto de atividades executadas pela equipe após a identificação de um foco positivo. No primeiro momento os servidores fazem a delimitação de foco (DF) e posteriormente o tratamento (TT), em um raio de 300 metros. Nos bairros infestados o trabalho é realizado no bairro todo.

Número de focos encontrados nos bairros de Brusque:

06 Nova Brasília -INFESTADO

16 Santa Terezinha -INFESTADO

02 Santa Rita -RISCO DE INFESTADO

01 Centro II

01 São Luiz

01 Souza Cruz

02 Limoeiro

 

Saiba como evitar a proliferação do Aedes aegypti:

·Evite usar pratos nos vasos de plantas. Se usar,

·Coloque areia até a borda;

·Guarde garrafas com o gargalo virado para baixo;

·Mantenha lixeiras tampadas;

·Deixe os depósitos para guardar água sempre vedados, sem qualquer abertura, principalmente as caixas d’água;

·Plantas como bromélias devem ser evitadas, pois acumulam água;

·Trate a água da piscina com cloro e limpe uma vez por semana;

·Mantenha ralos fechados e desentupidos;

·Lave com escova os potes de comida e de água dos animais no mínimo uma vez por semana;

·Retire a água acumulada em lajes;

·Dê descarga, no mínimo, uma vez por semana em banheiros pouco usados;

·Mantenha fechada a tampa do vaso sanitário;

·Evite acumular entulho, pois podem se tornar locais de foco do mosquito da dengue.

·Denuncie a existência de possíveis focos de Aedes aegypti para a Secretaria Municipal de Saúde;

·Caso apresente sintomas de dengue, chikungunya ou zika vírus, procure uma unidade de saúde para atendimento.

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.