Unifebe Vargas TEVAH

Construção civil e mobiliário define negociação coletiva 2014/2015

Ficou definido que os valores dos pisos salariais serão reajustados entre 10% e 11,5%

DSC_0008

 

Estão definidas as negociações coletivas da construção civil e do mobiliário de Brusque e região. Em reunião nesta segunda-feira, dia 5, representantes dos sindicatos dos trabalhadores (Sintricomb) e patrona (Sinduscon) fecharam o acordo coletivo 2014/2015, definido, assim, as cláusulas gerais e os percentuais de reajustes salariais para o setor.

 

Ficou definido que os valores dos pisos salariais serão reajustados entre 10% e 11,5%, pois o setor de construção civil e mobiliário possui quatro faixas de pisos salariais. Já para quem recebe acima dos pisos, definiu-se pelo reajuste de 7% a todos os trabalhadores. Os valores recaem já sobre os salários do mês de maio.

“Entendemos que se esgotaram as negociações, tendo em vista que foram realizadas várias reuniões. Chegamos a números que foram possíveis para os dois lados fecharem em acordo comum. No entendimento da nossa comissão (dos trabalhadores) foi muito positivo”,. Comenta o presidente do Sintricomb, Izaias Otaviano.

 

Participaram da reunião que encerrou a negociação o presidente do Sintricomb, Izaias Otaviano, a advogada Fabricia Meireles Ogliari, da assessoria jurídica do sindicato, além dos empresários Fernando de Oliveira, Orlando Schaefer e Ademir José Pereira, da diretoria do Sinduscon.

 

Negociação em Canelinha

 

Também nesta segunda-feira foi fechada a negociação coletiva 2014/2015 referente ao setor de cerâmicas e olarias nas regiões de Canelinha e São João Batista, também pertencentes à base territorial do Sintricomb. O encontro que bateu o martelo aconteceu na sede do Ministério do Trabalho de São João Batista.

 

No encontro definiu-se que todos os trabalhadores que recebem acima dos pisos vão receber reajustes de 8% nos salários. Já os que ganham os valores dos pisos terão aumento entre 10% e 11%, dependendo da função.

 

Participaram da reunião o presidente do Sintricomb, Izaias Otaviano, a advogada Fabricia Meireles Ogliari, também pelo sindicato, o advogado Sandro Tavares, representando o Sindicato das Cerâmicas e Olarias do Vale do Rio Tijucas (Sincervale), o presidente ad entidade patronal, Aloir Aleixo Dias, e a responsável pela agência do MTE em São João Batista, Jaqueline Maria G. de Campos.

 

VALORES DOS SALÁRIOS

 

Brusque

 

7% para quem ganha acima do piso de sua função

Piso encarregado e mestre de obras – R$ 1.450,00 ou R$ 6,59 por hora

Piso profissional – R$ 1.200,00 ou R$ 2,46 por hora

Piso meio-oficial – R$ 1.000,00 ou R$ 4,55 por hora

Piso servente – R$ 960,00 ou R$ 4,37 por hora

Subsídio cônjuge – R$ 71,15

Prêmio frequência – R$ 39,37

 

Cerâmicas e olarias de Canelinha e São João Batista

 

8% para quem ganha acima do piso de sua função

Piso profissional – R$ 1.232,36 ou R$ 5,60 por hora

Piso servente – R$ 935,13 ou R$ 4,25 por hora

Piso artesão profissional – R$ 1.021,97 ou R$ 4,64 por hora

Piso artesão auxiliar – R$ 874,70 ou R$ 3,97 por hora

Prêmio frequência – R$ 76,00

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.