Unifebe Vargas TEVAH

TJSC nega provimento a mandado de segurança interposto por Prudêncio

Decisão foi do desembargador João Henrique Blasi;

Foto: divulgação -

Foto: divulgação –

Brusque – O Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) negou, nesta segunda-feira, 20 de junho, provimento a um mandado de segurança impetrado pela defesa de Roberto Pedro Prudêncio Neto (PSD) e Danilo Rezini (PMDB), candidatos derrotados na eleição indireta do último dia 5 de junho. O recurso judicial pedia o cancelamento da decisão que deferiu a candidatura dos vencedores, Bóca Cunha (PP) e Rolf Kaestner (PP), atuais prefeito e vice da cidade de Brusque.

Mais ações tramitam no Poder Judiciário, porém, até o julgamento de seus méritos, a dupla progressista continua chefiando o Poder Executivo municipal. A cada instante que se aproximam as eleições de outubro deste ano, mais complicado fica para Prudêncio e seus correligionários conquistarem, novamente, as chaves da Prefeitura de Brusque.

por Wilson Schmidt Junior

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.