Unifebe Vargas Neni TEVAH

“Suspiro de justiça em algum lugar de Brasília”, diz Belotto sobre suspensão da eleição indireta

Presidente do diretório municipal do Partido dos Trabalhadores concedeu entrevista ao jornalista Anderson Vieira sobre o assunto;

Foto: reprodução/Facebook

Foto: reprodução/Facebook

Brusque – O Partido dos Trabalhadores (PT) de Brusque considerou a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em cancelar as eleições indiretas como um “suspiro da justiça em algum lugar de Brasília”. Isto, de acordo com o presidente do diretório municipal da agremiação política, Felipe Belotto. De acordo com ele, a decisão que favoreceu parcialmente o ex-prefeito Paulo Roberto Eccel (PT) e Evandro de Farias (PP), o Farinha, dá forças e traz esperança para, em suas palavras, “muito breve”, o político volte a ocupar a cadeira para qual foi eleito.

“Nós estávamos pedindo desde o início dessa situação aguardando que houvesse uma decisão por parte dos tribunais, para que houvesse uma cautela no sentido de aguardar o recurso especial que deverá ser protocolado pelo [ex] prefeito Paulo no Supremo Tribunal Federal, antes que houvesse a transição, a mudança de gestão da Prefeitura de Brusque”, afirmou o petista, durante entrevista ao jornalista Anderson Vieira.

Belotto concorda com o entendimento do ministro do TSE, Dias Tófoli, de que o Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE SC) agiu precipitadamente ao organizar novas eleições indiretas, sem que Paulo e Farinha tivessem direito a ampla defesa, um direito previsto na Constituição Federal. “Se houvesse eleição hoje a tarde ia estar consolidando toda essa situação sem que o [ex] prefeito Paulo tivesse se defendido”, citou.

Vale ressaltar que apenas parte do recurso impetrado pela defesa de Paulo e Farinha foi acatado pelo TSE. Se o efeito suspensivo tivesse sido aceito na íntegra, além de a eleição indireta ser cancelada, os políticos seriam redirecionados ao comando da Prefeitura de Brusque. Belotto deixou claro que o PT vai até o fim para reverter a cassação. “Com certeza nós não vamos aceitar essa situação, oferecendo nosso pescoço. Nós vamos lutar até o último momento de que nós vamos restituir a justiça nessa cidade”.

A vontade do PT em Brusque seria de que os embargos impetrados pela defesa de Eccel fossem julgados o mais rápido possível. E devido a urgência da causa em questão, que envolve toda uma cidade, ações e obras, Felipe acredita que pode acontecer; “Se houver juízo neste tribunal, é necessário que isso seja julgado com rapidez. Eu acredito que o TSE deve estar sensível e ciente de que o resultado deve vir em pouco tempo”, finalizou Belotto.

por Wilson Schmidt Junior

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.