Unifebe Vargas TEVAH

Pastor Joel Filho abdica de vice-presidência do PSC Brusque e migra para o Democratas

Em entrevista exclusiva concedida à Olhar do Vale (ODV), Filho destacou que, além do Dem, foi sondado por outros partidos;

Foto: divulgação -

Foto: divulgação –

Brusque – Se de um lado a classe envolvida com a composição executiva e legislativa no município de Brusque corre contra o tempo para avalizar articulações para 2017, de outro, a preparação para as próximas eleições, as de 2018, já têm rendido boas pautas. Nesta terça-feira, 20 de dezembro, por exemplo, um fato chamou a atenção dos mais chegados ao editorial político.

O pastor Joel Filho, candidato a vereador nas Eleições 2016, até então vice-presidente do Partido Social Cristão (PSC) de Brusque, mudou de legenda, migrando, assim, para o Democratas (Dem) Brusque, presidido por Jones Bosio, segundo lugar na majoritária deste ano.

Em entrevista exclusiva concedida à Olhar do Vale (ODV), Filho destacou que, além do Dem, foi sondado por outros partidos. Porém, por manter conversas desde o fim de outubro com Bosio, preferiu migrar para a agremiação por ele presidida. “Pelo perfil jovem, com uma agenda bem ampla, tanto a nível nacional como estadual e municipal, foi um dos fatores que mais me chamou a atenção”, argumenta.

A envergadura do partido também foi ponto decisivo na escolha de Joel, já que, de acordo com ele, pleitos de Brusque em Brasília possuem mais possibilidades de sucesso oriundos de uma legenda maior. “Facilita muito mais o trabalho (…) foi até natural a minha ida para o Democratas. Eu tenho um posicionamento mais de direita, conservador, e o Democratas é um partido de direita, uma direita ampla. Esse foi outro fator que me ajudou a tomar essa decisão”.

Joel ainda classifica que a série de lideranças já existentes nos corredores democratas o inspirou e o encorajou a mudar de partido. “Temos planos para 2018, temos planos para 2020. Queremos cooperar muito com o partido”, complementa.

Apesar da escolha, o pastor reforçou o respeito enorme pelo PSC Brusque, dizendo que não saiu por rusgas ou por situações alheias a sua vontade. “Pelo contrário. Sai com o coração na mão. Cor dor no coração de estar saindo do partido, mas as vezes a gente precisa tomar certas decisões pra implementar algumas ideias”, finaliza.

por Wilson Schmidt Junior

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.