Unifebe Vargas TEVAH

Novela de mau gosto: recursos de Paulo e Farinha são retirados de pauta

Não há previsão para a retomada do julgamento;

Foto: divulgação -

Foto: divulgação –

Brusque – Basta ter um pouquinho apenas de conhecimento político para saber que a cidade de Brusque vive um intenso período de insegurança política, já que vem sendo governada há varios meses de maneira interina por Roberto Pedro Prudêncio Neto (PSD). Mas não foi nesta terça-feira, 16 de fevereiro, que a novela – dita de mau gosto por muitos – protagonizada atualmente pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) se encerrou, trazendo uma decisão sobre a cassação definitiva ou não do ex-prefeito Paulo Roberto Eccel (PT) e seu vice Evandro de Farias, o Farinha (PP).

Muitos esperavam que nenhum dos magistrados do TSE fossem pedir novamente vistas aos recursos impetrados pela defesa de Eccel e Farinha e, também, ao mandado de segurança interposto pelo partido Solidariedade (SD) de Brusque, que pede por eleição direta em caso de cassação definitiva. E isso realmente não aconteceu. O que houve, porém, é que todas as ações referentes ao caso foram retiradas de pauta e não têm previsão para retornar.

Relembre a última vez que os recursos estiveram em pauta: “A novela: após gafe de ministra, processo recebe novo pedido de vistas”

Já foram quatro as postergações dos julgamentos. Vale lembrar que faltam poucos meses para as eleições municipais e a Justiça tem de correr para dar uma solução definitiva para a situação política de Brusque.

por Wilson Schmidt Junior

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.