Unifebe Vargas Neni TEVAH

Moradores afetados pelo PAC serão indenizados

Projeto de lei causou polêmica, apesar de ser aprovado em unanimidade

PAC

Foto: Secom Brusque/Ilustrativa

Apesar de ser aprovado em unanimidade, o projeto de lei 116/2014, que autoriza o município de Brusque a indenizar uma série de moradores dos bairros Azambuja e Limeira, já que tiveram suas residências afetadas com as obras do PAC, causou bastante discussão na sessão da Câmara de Vereadores de Brusque, realizada na noite desta terça-feira (21).

Para o lado oposicionista, a Prefeitura foi um tanto quanto omissa na demora em indenizá-los. Jean Pirolla (PP) falou, inclusive, que alguns moradores tiveram que desembolsar dinheiro que não podiam gastar para fazer os reparos nas residências, já que algumas apresentavam graves abalos nas estruturas. O lado contra o governo também citou que a obra poderia ter sido feita com menos impactos nas residências. Pirolla também questionou os valores, dizendo que talvez não seja o suficiente para cobrir todos os gastos.

A líder do governo na Câmara, Marli Leandro (PT), assim como toda a bancada situacionista, como esperado, falou que a Prefeitura em nenhum momento faltou com a responsabilidade de indenizar os moradores lesados e que foi preciso ter coragem para realizar as obras do PAC, haja vista o grande impacto sobre a cidade, que se transformou num verdadeiro canteiro de obras.

Ao final, depois de tanta discussão, ninguém se colocou contra e o projeto foi aprovado.

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.