Unifebe Vargas TEVAH

Justiça determina afastamento de Ciro Roza em 48 horas

Decisão tem caráter liminar e atende pedido do advogado Éder Gonçalves, proponente da ação popular;

Foto: Alesc -

Foto: Alesc –

Brusque – A juíza de direito Andréia Regiz Vaz concedeu, durante esta segunda-feira, 23 de janeiro, liminar em favor de Éder Gonçalves, advogado autor de ação popular contra Ciro Marcial Roza (PSB), atual chefe de gabinete do prefeito de Brusque, Jonas Paegle (PSB); e, também, ex-prefeito.

A liminar ao qual Olhar do Vale (ODV) teve acesso concede o pedido para suspender a portaria de nomeação do político num prazo de 48 horas, sob pena de multa diária no valor de R$ 1000. “Deverá também o réu Município de Brusque abster-se de nomeá-lo em qualquer outro cargo junto ao Município ou suas autarquias”, diz o documento.

O princípio da moralidade, tendo em vista que no ano de 2016 foi conferida a inelegibilidade de Ciro para as eleições municipais, foi o principal fator que embasou na decisão da juíza substituta. “Aliado a tudo isto, tem se o fato notório de que a vinculação, durante a campanha eleitoral – após a substituição por Jonas Paegle – do nome de Ciro Roza em suas falas “votando em dr. Jonas, está votando em Ciro Roza”, configura-se em uma manobra política, o que afronta o princípio da moralidade pública.”, consta na liminar.

Confira o documento na íntegra.

Publicado por Olhar do Vale

Justiça determina afastamento de Ciro Roza em 48 horas
2.33 (46.67%) 3 votes

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.