Unifebe Vargas TEVAH

Frustração: recursos de Paulo e Farinha não são julgados

Falta de Ministro Luiz Fux teria ocasionado o não julgamento;

Foto: divulgação -

Foto: divulgação –

Brasília/Brusque – Apesar de estar na pauta da sessão plenária do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) desta quinta-feira, 18 de fevereiro, não foram julgados os processos envolvendo os recursos de Paulo Eccel (PT) e Evandro de Farias (PP), o Farinha, além do mandado de segurança impetrado pelo partido Solidariedade, diretório de Brusque, que pede eleições diretas na cidade de Brusque.

Paulo e Farinha foram cassados em março de 2014 por abuso de poder econômico e político e deste então a situação política de Brusque encontra-se indefinida com o governo interino de Roberto Pedro Prudêncio Neto (PSD), que assumiu após intimação da Justiça. Ele ocupava o cargo de presidente da Câmara de Vereadores de Brusque.

A última vez que os recursos estiveram em foi na última terça-feira, 16 de fevereiro. Porém, foram retirados algumas horas antes da sessão, realocados para esta quinta-feira. Como Luiz Fux, um dos ministros do TSE, não compareceu a sessão de hoje, o atual presidente Dias Toffoli decidiu julgar apenas alguns agravos regimentais.

Até o fechamento desta matéria, não havia previsão para uma nova data de julgamento. Enquanto isso, segue o cenário de instabilidade política no município de Brusque.

por Wilson Schmidt Junior

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.