Unifebe Vargas Neni TEVAH

Financiamento internacional é rejeitado pela Câmara

Prefeitura sofreu nova derrota na noite desta quinta-feira (26), o que deixou furiosos os governistas;

CÂMARA DE BRUSQUE

Foto: ilustração – Câmara –

Brusque – Polêmico desde que foi lançado, o projeto de lei que autorizaria a Prefeitura de Brusque a contrair empréstimo internacional de R$ 48 milhões para executar o Plano de Mobilidade foi rejeitado pela maioria dos vereadores, na sessão ordinária realizada na noite desta quinta-feira (26). Em mais uma rara demonstração de interesse político, a população se fez presente e lotou a plateia da Câmara, vaiando e aplaudindo a discussão dos legisladores.

Foi só depois de seis horas de sessão que a matéria começou a ser votada. Antes disso, uma emenda proposta pelo vereador de oposição Ivan Roberto Martins (PSD) deu muito o que falar. Martins sugeriu que o Executivo utilizasse o montante – além do que já foi proposto no projeto – na construção de uma ponte no Bairro Rio Branco e na continuidade da Beira Rio.

Três horas de muitas trocas de ofensas entre os partidos rivais se passaram, até que a emenda de Martins foi derrubada por oito votos contra, uma abstenção e cinco favoráveis. Governistas e, também, alguns oposicionistas, relataram que a emenda era inconstitucional, já que oneraria o município.

Na hora de discutir o projeto, mais ofensas, bate bocas e muita demora. Quando o relógio marcava quase meia-noite é que a proposta do executivo começou a ser votada: ao final, coube ao presidente da Casa Legislativa, Roberto Pedro Prudêncio Neto (PSD) desempatar a contagem. Oito votos contra e sete a favor do PL. Diferente das outras situações, apenas o vereador republicano Alessandro Simas votou a favor do projeto.

Votos contra: Jean Pirola (PP), Roberto Prudêncio (PSD), Moacir Giraldi (PT do B), André Rezini (PPS), Dejair Machado (PSD), Celso Emydio (PSD), Ivan Martins (PSD) e Guilherme Marchewsky (PMDB);

Votos favoráveis: Valmir Ludvig (PT), Felipe Belotto (PT), Marli Leandro (PT), Alessandro Simas (PR), José Vechi (PT), Célio de Souza (PMDB) e Edson Muller (PP).

por Wilson Schmidt Junior

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.