Unifebe Vargas Neni TEVAH

“Faltou habilidade e respeito com minha pessoa”, diz Bóca Cunha, sobre Prudêncio

Prefeito eleito indiretamente considerou uma invasão o feito de Prudêncio e seus correligionários, na última sexta-feira;

Foto: Wilson Schmidt Junior -

Foto: Wilson Schmidt Junior –

Brusque – Não faltaram as críticas ao ex-prefeito interino e atual presidente da Câmara de Vereadores de Brusque, Roberto Pedro Prudêncio Neto (PSD). Em sua recondução ao cargo de prefeito, ocorrida na manhã desta segunda-feira, 13 de junho, Bóca Cunha (PP), eleito indiretamente junto de seu vice, Rolf Kaestner (PP), no último 5 de junho, deixou bem claro que considerou uma invasão o feito de Prudêncio e seus correligionários na última sexta-feira, 10.

Naquela data, a juíza Iolanda Volkmann decidiu que a Câmara de Vereadores errou ao deferir a candidatura da dupla de progressistas. Porém, no apagar das luzes deste domingo, 12, o Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) teve outro entendimento, reconduzindo os pepistas a cadeira mais disputada atualmente em Brusque: a do prefeito.

“Eu ainda não havia sido notificado, assim como eu ainda não fui notificado. Da mesma forma, vocês viram que o prefeito Bóca Cunha chegou apenas hoje de manhã, após o Oficial de Justiça que representa a Justiça no nosso município, me notificar. Então eu assinei e reassumi meu cargo. Eu procurei ter esse respeito, essa educação com a sociedade. O que houve foi uma invasão. Vamos deixar bem claro. Vocês registraram. Faltou habilidade e respeito com minha pessoa”, afirmou.

O prefeito de Brusque também fez um apelo para que a briga pelo poder pare, para que possa governar a cidade. “Vamos parar com isso, gente. Eu pretendo convocar os 15 vereadores, inclusive o ex-prefeito, para administrarmos juntos a cidade”, complementou.

O político ainda ressaltou que a prioridade, a partir de agora, é garantir o pleno funcionamento de todas as secretarias e autarquias municipais.

Esta semana a expectativa é de que ocorram mais reuniões com partidos integrantes da base aliada, em busca da concretização das medidas de austeridade econômica, prometidas por Bóca quando da sua ascensão ao cargo. Entre elas, o tão falado corte de secretarias, feito em conjunto com o Democratas Brusque.

por Wilson Schmidt Junior

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.