Unifebe Vargas Neni TEVAH

Base governista forma coalizão contra Casa de Passagem

Alto custo de manutenção mensal e uma funcionalidade duvidosa são os principais pontos de protesto por parte dos vereadores pró-governo;

Foto: Câmara de Brusque -

Foto: Câmara de Brusque –

Brusque – Mesmo marcada por uma calmaria fora do normal, se for comparar a sessão da Câmara de Vereadores desta terça-feira (5) com as realizadas nas últimas semanas, a reunião legislativa de hoje reservou algumas polêmicas. Uma delas foi levantada pelo vereador de situação Guilherme Marchewsky (PMDB) e diz respeito à Casa de Passagem, projeto proveniente da era Eccel (PT) e Farinha (PP) a frente da Prefeitura de Brusque.

O assunto veio a tona durante o uso da palavra livre pelo peemedebista, em seu discurso de apoio ao prefeito interino Roberto Pedro Prudêncio Neto (PSD). Marchewsky questiona veementemente a funcionalidade do projeto assistencial e, junto de Dejair Machado (PSD) e Alessandro Simas (PR), chamou algum dos “hóspedes” de malandros e desocupados.

“A proposta era de que em 48 horas o cidadão receberia uma assistência social e médica e, a partir dali, iria sair, solucionar os seus problemas e arrumar um emprego. O que nós vimos é mendigos que pernoitam na Casa de Passagem e de dia saem, sem compromisso de buscar emprego e buscar o seu problema. De noite eles voltam e dormem de novo (…) nós temos um custo muito alto, de cerca de R$ 70 mil por mês, sem uma solução imediata”, afirma.

Guilherme sugeriu, durante entrevista a Olhar do Vale (ODV), que a proposta seja estudada para viabilizar um projeto que realmente dê resultados e não, somente, hospede pessoas em situações desfavoráveis. “Para solucionarmos o problema, as pessoas precisam querer serem ajudadas, senão não adianta”, enfatizou.

Valmir Ludvig (PT) não gostou do modo como Guilherme classificou as pessoas que se encontram na Casa de Passagem, citando que cada um dos que estão lá possui uma história de vida diferente, o que impede de que haja uma generalização.

A mobilização de grande parte da situação contra a Casa de Passagem pode mostrar uma nova coalizão contra o projeto que, em breve, pode passar por alterações já que, quem critica, está no governo atualmente.

por Wilson Schmidt Junior

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.