Unifebe Vargas TEVAH

Após reunião à portas fechadas, Guabiruba dá voto de confiança para Casan

Autarquia estadual prometeu investir R$ 3,5 milhões para melhorar o tratamento e o abastecimento de água no município

20150417_120833 (800x600)

Foto: Wilson Schmidt Junior –

Guabiruba – O município vizinho a Brusque, Guabiruba, decidiu dar mais uma chance à Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan), após reunião ocorrida à portas fechadas entre o presidente da autarquia estadual, Valter José Gallina (PMDB), o prefeito da cidade Matias Kohler (PP) e o presidente da Câmara de Vereadores de Guabiruba Felipe Eilert dos Santos (PT). O encontro ocorreu na manhã desta sexta-feira (17), na prefeitura, após sucessivas reclamações da população sobre a turbidez da água fornecida pela empresa.

A discussão tinha o tom de ultimato, já que na última semana Kohler revelou que se não houvesse entendimento e atitudes práticas da Casan para melhorar o fornecimento de água na cidade, Guabiruba iria partir para a municipalização do serviço. Porém, após o encontro, Gallina soube admitir todos os problemas na demanda e entregou oficialmente para Matias um projeto que prevê investimentos maciços até o final de 2016 na região.

“Contratamos uma empresa de gabarito para fazer um projeto qualificado. Ela fez, demorou mais do que era pra demorar e vamos mais que dobrar, neste projeto, a quantidade de água a ser tratada e a ser distribuída, de 25 litros por segundo para 50 litros por segundo”, afirmou. Com as obras, disse Gallina, o abastecimento de água ficará garantido até 2035, considerando a taxa de crescimento populacional da cidade.

Novos reservatórios, novas bombas, novas captações e novas adutoras de água tratada e bruta serão instaladas até o fim de 2016, perfazendo um total R$ 3,5 milhões em investimentos, aproximadamente correspondente a seis anos de arrecadação da Casan em Guabiruba. “Vamos licitar imediatamente, ainda neste mês de abril vamos licitar a estação de tratamento de água que vamos duplicar a capacidade. Esta nova estação, sozinha, irá custar R$ 250 mil”, afirma.

De acordo com Matias Kohler, as propostas e o tamanho do investimento proposto por Valter e sua equipe durante reunião possibilitou mais uma chance da Prefeitura à autarquia estadual, que tem contrato com o município até, pelo menos, 2018. “A questão do saneamento, que também era uma revindicação, ainda não foi abordada neste projeto, mas nos garantiram que é uma questão que irá começar a ser trabalhada pelo Governo do Estado”.

Felipe Eilert dos Santos (PT), como presidente do legislativo guabirubense, prometeu fiscalizar e cobrar, juntamente com os demais vereadores, para que os investimentos sejam realmente feitos. “Não tem sentido investir num projeto e não executar a obra. A gente tem essa desconfiança pelo histórico da Casan, mas eles reconhecem e estão mesmo dispostos a investir esses R$ 3,5 milhões”, finaliza.

por Wilson Schmidt Junior

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.