Unifebe Vargas Neni TEVAH

Em Guabiruba: vereador critica Imposto Sindical e Imposto de Renda

Além disso, projeto que autoriza a retirada de publicidades em espaços públicos foi aprovado;

Foto: Câmara de Guabiruba -

Foto: Câmara de Guabiruba –

Guabiruba – Na noite desta terça-feira, 26 de abril, a Câmara de Vereadores de Guabiruba realizou mais uma sessão ordinária. Nesta ocasião, vários assuntos de interesse da comunidade foram debatidos pelos vereadores no uso da Palavra Livre. Nilton Rogério Kohler (Dem), o Tindo, aproveitou de seu tempo para pedir atenção da Coordenadoria de Trânsito de Guabiruba (Gbtran), acerca de alguns problemas de mobilidade que cidadãos lhe relataram pelas redes sociais.

Tindo recorreu, em entrevista, sobre o Bairro Guabiruba Sul e Centro. De acordo com ele, vários moradores lhe procuraram para reclamar sobre o entroncamento da Rua José Dirschnabel com a Rua Guabiruba Sul. “Alguns motoristas não estão respeitando a sinalização local. Eles estão vindo contramão sentido bairro Centro. A indicação que faço é que melhorem a sinalização para que esses motoristas tenham maior visibilidade dessa sinalização, evitando acidentes”, afirmou.

Valdemiro Dalbosco (PP), por sua vez, usou do plenário para discursar e fazer uma reflexão sobre a alta carga tributária brasileira, focando principalmente no Imposto de Renda, cuja data limite para declaração expira na próxima sexta-feira, 29 de abril. O progressista considera o Imposto de Renda mais uma forma de extorsão do brasileiro, assim como o Imposto Sindical, descontado do salário de milhões de cidadãos em abril.

“A cada ano que passa o cidadão vem sofrendo uma tributação maior (…) o brasileiro é constantemente extorquido pela alta carga tributária e pelo péssimo retorno de serviços públicos (…) hoje se sabe que também é um volume muito grande de dinheiro que vai para as organizações sindicais e muitas delas que dizem que representam os trabalhadores, mas, no entanto, defende outros interesses. É mais uma forma de meter a mão no bolso do trabalhador brasileiro”, afirma.

Valdemiro considera a Reforma Tributária um assunto tabu entre a classe política brasileira, já que poucos agentes políticos pensam, de acordo com sua visão, no interesse coletivo brasileiro.

Na Ordem do Dia, os vereadores aprovaram em segunda discussão o projeto de lei número 03/2016, que dispõe sobre a proibição de realização de publicidade em espaços públicos. O subscritor, Felipe Eilert dos Santos (PT), presidente do Legislativo guabirubense, comentou que a matéria era necessária por conta da indiscriminada publicação de placas, banners e outros meios em espaços públicos. “Já existe uma previsão no Código de Condutas desde a década de 70. Nós fizemos um apanhado do que já existia e adaptamos para a realidade atual”.

Eilert também falou sobre um importante encontro destinado aos pré-candidatos a vereador das Eleições Municipais de 2016, cujo a Câmara de Vereadores de Guabiruba ajuda a organizar, em conjunto com o Observatório Social de Brusque e Região (Osbr). Na ocasião, haverá uma palestra sobre atitudes vedadas e não vedadas aos candidatos a cargos eletivos.

por Wilson Schmidt Junior

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.