Unifebe Brusque Vargas Têxtil

Ex-base de Eccel e Farinha é investigada por corrupção de testemunha

Fato remete ao caso que envolve uma desapropriação de terreno feita pelo Samae Brusque;

Foto: divulgação -

Foto: divulgação –

Brusque – A vereadora Marli Leandro (PT), além dos suplentes Felipe Belotto (PT) e Célio de Souza (PMDB) são alvos de investigação do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC). Contra o trio que já atuou na linha de frente do governo Paulo Eccel (PT) e Farinha (PP) recai a suspeita de que tenham agido na tentativa de corromper Íria Boni de Mello, no ano de 2013. Íria é uma das principais testemunhas de uma ação judicial envolvendo a desapropriação de um terreno, feita pelo Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Samae), à época.

A mulher teria informado para o Poder Judiciário que os políticos tentaram lhe comprar – e também a seu marido – para dar falso testemunho, afirmando que a compra do terreno foi efetuada no valor de R$ 350 mil. A informação foi repassada pelo presidente da Câmara de Vereadores de Brusque, Jean Pirola (PP). O progressista solicitou à Justiça o acesso a sentença que condenou Farinha no mesmo caso e, também, os trechos audiovisuais em que a mulher cita Leandro, Belotto e Souza.

Pirola afirmou à imprensa que o fato agora seguirá para a Corregedoria da Câmara, para que sejam tomadas as providências.

O que dizem os envolvidos

De acordo com o Jornal Município Dia a Dia, Leandro admitiu ter visitado Íria, porém, negou ter agido com o intuito de corrompe-la e, tão somente, para levantar informações sobre a negociação que era alvo de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI).

Belotto, Relator da CPI, também confirma que conversou com a testemunha apenas para coletar sua assinatura, a fim de que prestasse depoimento nas oitivas da época das investigações. Ele obteve negativas da mulher.

Célio não se pronunciou até o momento.

por Wilson Schmidt Junior

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.