Unifebe Brusque Vargas Têxtil

Sindicato denuncia que trabalhadores das obras do PAC estão com dois meses de salários atrasados e vivendo em condições subhumanas

1c652079-ed78-4501-ab0c-282a657c8fbb
Funcionários da empresa que executa a obra do PAC Macrodrenagem no Bairro Nova Brasília, em Brusque, procuraram nesta quarta-feira, 17, o Sindicato dos Trabalhadores na Construção Civil e Mobiliário de Brusque (Sintricomb) para relatar que estão há dois meses sem receber salários e vivem em condições subhumanas no local. Eles informaram que recebem um valor de R$ 100 por semana para servir como vale alimentação a um grupo de 11 pessoas.
O Sintricomb entrou em contato com a empresa vencedora da licitação, a Catedral Construções Civis, de Campo Largo, no Paraná, e descobriu que ela sublocou a obra para outra empresa, a Multiservice Serviços de Elétrica e Hidráulica, de Curitiba, também no Paraná.
Diante da reclamação dos funcionários, diretores do sindicato foram ao local em que a obra está sendo executada e verificaram que o espaço está inapropriado para que os trabalhadores possam ficar. Colchões no chão, espaço sem condições de alimentação, entre outros problemas foram detectados. Além disso, eles permanecem em um túnel com cerca sete metros do chão a executar as funções em qualquer segurança ou condições de saúde. Confira o que fala o presidente do sindicato Izaías Otaviano:
De acordo com Otaviano, sindicato está em contato tanto com as duas empresas quanto a Prefeitura de Brusque, já que se trata de uma obra pública. A intenção é resolver as pendências financeiras com os empregados e, caso não ocorra de forma amigável, oferecer denúncia aos órgãos competentes, como Ministério Público Federal e Ministério do Trabalho.
A reportagem do Olhar do Vale tentou contato com a prefeitura de Brusque e de acordo com informações do Secretário de Gestão Estratégica Willian Molina, a prefeitura está tomando conhecimento dos fatos  e será analisada todas as questões envolvidas. O Olhar do Vale não conseguiu contato com as empresas citadas pelo sindicato.
Por Anderson Vieira

Publicado por Olhar do Vale

Sindicato denuncia que trabalhadores das obras do PAC estão com dois meses de salários atrasados e vivendo em condições subhumanas
4 (80%) 1 vote

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.