Unifebe Vargas TEVAH

Samae: deslizamento de terra destrói acesso ao Sistema de Tratamento do bairro Zantão

Abastecimento de água será interrompido na tarde desta terça-feira, para remoção de um transformador da rede elétrica

IMG_1988

Foto: divulgação –

O excesso de chuva prejudicou mais um Sistema de Tratamento de Água do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (SAMAE), desta vez no bairro Zantão. Um grande deslizamento de terra ocorreu de sábado para domingo, 1º de novembro, e destruiu totalmente o acesso ao sistema, com o risco de inclusive afetar a rede de energia elétrica do local.

Na última semana o SAMAE enfrentou um problema no Sistema Isolado do bairro Dom Joaquim, com o deslizamento de terra e rompimento de uma adutora. O fato causou a paralisação no abastecimento de água em todo bairro. As equipes do SAMAE realizaram um desvio na tubulação, e restabeleceram o abastecimento..

“Agora foi a vez do Sistema Isolado do Zantão. Este deslizamento destruiu um trecho longo do acesso, que ficou bem difícil de ser recuperado. E nesse ponto existe um transformador que está perigosamente inclinado, e que abastece com energia elétrica todo o sistema. Temos que removê-lo para um local mais seguro. Isso é um trabalho difícil, acionamos a Celesc já no domingo e estamos aguardando que uma equipe venha até o local. Temos que agir rapidamente para minimizar o transtorno à população”, ressalta o diretor-presidente da Autarquia, Roberto Bolognini, que fez uma avaliação in loco.

De acordo com Bolognini, o deslizamento ocorreu diante da má execução da obra. “O que vimos aqui foi uma obra pessimamente implantada, poderiam ter aproveitado as curvas de nível do terreno para adução da água bruta por gravidade, mas isso não foi feito. Fizeram um corte exagerado no morro, desproporcional, desnecessário, e implantaram parte do sistema de tratamento de água e a estrada de acesso sobre o aterro. Depois do corte construíram um extenso muro de gabião, mas sem o sistema de drenagem adequado e sem manutenção durante anos, o que é visível, causou este grande problema”, enfatiza.

Ainda conforme Bolognini, toda a água da chuva que cai no local deveria ser desviada do aterro, mas isso não ocorre, sobrecarregando o terreno, que fragilizado, deslizou, causando um grande estrago. “É uma obra de difícil recuperação e muito cara, mas o SAMAE precisa refazer esse acesso e deixar o local seguro quanto aos deslizamentos. Esse é mais um tipo de evento onde o SAMAE gasta grande volume de recursos públicos por conta de obras má implantadas, sem embasamento técnico”, avalia.

Na manhã desta terça-feira, equipes do SAMAE iniciaram os trabalhos no local, a fim de que a Celesc tenha acesso à área e faça a remoção do transformador. No momento em que for desligada a energia elétrica, será paralisada a operação, ou seja, o abastecimento de água em todo o bairro. Por enquanto o SAMAE ainda não consegue estimar por quanto tempo a população ficará sem água, mas orienta os moradores que armazenem água e evitem o desperdício, até o problema ser resolvido.

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.