Unifebe Vargas TEVAH

Por dentro da Acapra parte 2: Clínica Veterinária Municipal deve demorar para sair

Nesta segunda reportagem, presidente e vice da Acapra Brusque falam sobre as expectativas para o ano de 2015;

10928816_749593951802627_1723744284_n

Louisiane Cunha (E) e Lilian Dressel, vice e presidente da Acapra Brusque – Foto: divulgação Acapra –

Brusque – Apesar de todas as dificuldades enfrentadas pela Associação Catarinense de Proteção aos Animais (Acapra Brusque), isto não significa que o trabalho realizado pelos voluntários não seja cada vez mais voltado para a excelência. Trinta dias se passaram desde a assunção do ano de 2015, muitos são os planos da entidade para cada vez ampliar a defesa dos amigos caninos e felinos do homem.

De acordo com a presidente da entidade, Lilian Dressel, uma das novidades é o início da implantação de microchips em cada bichinho doado. “Era um projeto antigo que conseguimos pôr em prática. Todos os animais doados pela Acapra serão microchipados. Com o número do dispositivo conseguimos identificar o adotante. Caso encontrarmos o animal abandonado já vamos ter como localizar o tutor”, explicou Dressel em entrevista exclusiva concedida para Olhar do Vale (ODV).

ACAPRA PARTE 2

Foto: Clube dos Animais

(O microchip para cães e gatos é uma forma popular e moderna de identificar o animal de estimação de um modo eficaz e seguro. O microchip é um micro-circuito eletrônico, de tamanho aproximado a um grão de arroz, sendo assim possível implantá-lo sob a pele. O microchip para animais contém um código exclusivo e inalterável que transmite informações específicas. O uso de microchip para cães e gatos já é obrigatório em muitos lugares.)

Clínica Veterinária Municipal

MOACIR

Foto: Câmara Brusque

A novela acerca da instalação da polêmica Clínica Veterinária Municipal, bandeira levantada pelo ex-presidente da Acapra e atual vereador pelo PT do B, Moacir Giraldi, o Moacir da Acapra, promete ainda ter muitos capítulos. E não precisa ser analista político para saber que se depender da atual conjuntura política dificilmente a obra sairá, já que Moacir é um dos maiores oposicionistas ao governo municipal na Câmara de Vereadores.

Perguntada por ODV acerca das atitudes que a ONG pretende tomar em 2015, a fim de viabilizar a construção da clínica, a vice-presidente Louisiane Cunha preferiu ter cautela. “Ainda não definimos uma estratégia para agir em relação a isso. Temos algumas advogadas que são voluntárias também. Elas estão analisando como poderia ser a melhor maneira de agirmos, para tentarmos conseguir isso sem criar desavenças com ninguém. Afinal, a Acapra é uma ONG que só existe/funciona devido a ajuda que recebemos de toda a sociedade”, afirmou.

Ao fim desta segunda e última reportagem acerca do trabalho da Acapra Brusque, Louisiane deixa um recado para todos os leitores e internautas de ODV. “Só queremos mais uma vez deixar aquele famoso pedido para as pessoas: ao invés de comprar um animal de estimação, nos procure e adote. Além de ganhar um amigo você ainda salva uma vida. E quem já tem seus animais lembrem-se da importância da vacinação, da castração e da identificação do animal”, finaliza.

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.