Unifebe Vargas Câmara

Ofício que pede liberação de verbas para o “Minha Casa Minha Vida” é entregue em Brasília

O presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Brusque – CDL Brusque, Michel Belli, que esta semana participou do III Fórum Nacional do Comércio, aproveitou a estadia em Brasília para visitar o Ministério da Saúde e os gabinetes dos deputados federais Roberto Freire e Carmem Zanotto. Lá, ele protocolou um ofício enviado pelo Conselho Estadual de Núcleos de Imobiliárias de Santa Catarina e pela Associação Catarinense de Construtores e Afins, também assinado pelo prefeito de Brusque, Jonas Oscar Paegle e demais autoridades do município.

“Na última semana, os construtores e corretores de imóveis de Brusque fizeram uma manifestação na frente da Caixa Econômica Federal, solicitando a liberação de verba para o Programa “Minha Casa Minha Vida”, que é o que movimenta a construção de moradias populares na cidade e na região. Deixei o ofício com a deputada federal Carmem Zanotto e hoje mesmo ela faria o encaminhamento ao Ministério da Cidade”, explica Belli.

O presidente do Conselho Estadual de Núcleos de Imobiliárias de Santa Catarina, Horst Heinig, adverte que a ausência de liberação de verba para o Programa é um problema político que pode elevar a taxa de desemprego no país. “Isso envolve o setor de construção civil e toda a cadeia. Em Brusque, estamos falando entre três e quatro mil pessoas desempregadas diretamente e mais de 20 mil indiretamente. No Brasil a estimativa é de 15 milhões a mais de desempregados”, projeta Heinig.

Segundo ele, o ofício entregue pressiona o governo nesta liberação. “Só neste ano o nosso Conselho esteve 11 vezes em Brasília conversando com deputados e senadores. Então, foi de grande valia o envio deste documento”, avalia.

O presidente da CDL Brusque, Michel Belli, ainda fez a entrega de mais dois ofícios, solicitando melhorias para a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Brusque.

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.