Unifebe Brusque Vargas Têxtil

Hospital de Azambuja comemora 114 anos e planeja melhorias

Ao longo de mais de um século de fundação, o hospital ampliou seus atendimentos e precisou modernizar sua estrutura;

Foto: divulgação -

Foto: divulgação –

Brusque – Referência em saúde em toda a reunião, o Hospital Arquidiocesano Cônsul Carlos Renaux, ou Hospital Azambuja como é conhecido, está de aniversário. A unidade completa nesta quarta-feira, 29 de junho, 114 anos de atividades em prol da comunidade do Brusque e de cidades vizinhas.

Ao longo de mais de um século de fundação, o hospital ampliou seus atendimentos e precisou modernizar sua estrutura. Atualmente a unidade conta com 156 leitos, 430 colaboradores, 72 médicos e realiza em média 13 mil atendimentos por mês.

Visando cada vez mais a qualidade dos seus serviços em saúde e o atendimento ao paciente, tem investido na capacitação de seu quadro, através de cursos e treinamentos.   “Buscamos a excelência em nossos serviços, por isso investimos nos profissionais que atendem a comunidade, para que tenham um tratamento de qualidade e adequado igual aos grandes centros”, destaca o diretor do hospital, Padre Nélio Roberto Schwanke.  O Padre lembra ainda da atualização promovida pelo corpo clínico do hospital, que todos os meses se reúnem para debater temas cotidianos da profissão.

Nos últimos anos o Hospital Azambuja passou por uma ampla reestruturação, começando pelo sistema de informática, que agora interliga todos os setores, facilitando a busca de informações. Recentemente, também entrou em funcionamento a terceira etapa do Projeto Digital de Segurança do Paciente, com a identificação via pulseira e também através de registro com fotografia digital no prontuário eletrônico e nos próximos meses esse controle será ampliado.

Equipamentos modernos e de última geração também fazem parte da nova realidade do Hospital Azambuja. Nos últimos três anos, foram investidos mais de R$ 5 milhões em novos equipamentos e até o fim do ano serão mais R$ 3 milhões. “Temos equipamentos de última geração para o tratamento dos nossos pacientes e pretendemos adquirir outros ainda este ano, apesar das dificuldades enfrentadas com a atual situação econômica do país”, informa o administrador do Hospital Azambuja, Fabiano Amorim.

Ainda segundo Amorim, a infraestrutura do hospital também melhorou com a construção do Espaço de Saúde, que abriga um moderno ambulatório para atendimentos de convênios e particulares, que resultou na revitalização dos acessos ao  Pronto Socorro e Centro de Imagem e há projeto para reforma do centro cirúrgico, implantação da UTI neonatal e aumento dos leitos da UTI adulto. “Já temos também, o projeto de reforma e ampliação de todo o PS e construção de uma nova ala de internação para este ano ainda e assim atender melhor a comunidade”, anuncia o administrador.

Educação e voluntariado

No dia em que o Hospital Azambuja comemora 114 anos, é importante destacar o trabalho que os profissionais da unidade realizam junto à comunidade, como é o caso da Educação Continuada. A equipe desenvolve uma série de ações de capacitação com os colaborados do hospital e campanhas de conscientização para a comunidade, como um vídeo que destacou a importância de lavar as mãos e uma mobilização realizada no centro da cidade para prevenir a gripe A. Outro destaque é o Grupo de Humanização, que atua junto aos colaboradores e pacientes; promovendo música no hospital, distribuição de lembranças em datas especiais, campanhas de prevenção às doenças, como o câncer e muito mais.

Já quando se fala em voluntariado, não tem quem não conheça os grupos Fidelidade e Mãos que se Doam. O primeiro é formado por senhoras da comunidade que, uma vez por semana, se reúnem para costurar peças do enxoval da Azambuja e roupas que são doadas e outras vendidas para a comunidade. O Mãos que se Doam é o grupo das “bordadeiras”. As voluntárias além de bordar peças, também fazem cachorro quente que é vendido para a comunidade e o dinheiro arrecadado é revertido em equipamentos para o hospital. “Aqui nós somos uma família e temos orgulho em ajudar durante tanto tempo, o Hospital Azambuja e as pessoas que são atendidas e ver a qualidade que tem hoje nos atendimentos”, finaliza a coordenadora do grupo, Maria Madalena Modesti Leoni.

por Assessoria de Imprensa

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.