Unifebe Brusque Vargas Têxtil

Especial Dia das Mães: “Nunca te vi, mas sempre te amei”

Conheça a mamãe Talia Hadriano Carniel (17), que conversou com Olhar do Vale (ODV) sobre o desafio de ser mãe no fim da adolescência;

Foto: divulgação -

Foto: divulgação –

Brusque – “A força da maternidade é maior que as leis da natureza”, já diria a novelista americana Barbara Kingsolver. E não importa se a mamãe em questão tem um filho crescido, independente, que já largou a barra da saia dela há muito tempo ou, então, se ela ainda não ouviu sequer o primeiro choro dele ao vir ao mundo. Mãe é mãe. Não importa idade, não importa classe social; nada importa. Mãe… é mãe.

E são tantas as maneiras de homenagear aquelas que são as responsáveis diretas pela nossa existência. Dentre as infinitas possibilidades, Olhar do Vale (ODV) decidiu por mostrar uma história que se assemelha a milhares de outras Brasil afora: a gravidez precoce. O momento aqui não é de abordar o lado científico e social disso, como se fosse um problema a ser combatido. Não, definitivamente esse não é o momento. A intenção aqui é mostrar como a maternidade muda a vida de uma pessoa.

Conheça Talia Hadriano Carniel (17). Há aproximadamente um ano, quando ainda era apenas Talia Hadriano, seu destino se cruzou com o de Claudinei Carniel. Dessa relação, além do casamento civil, surgiu uma inesperada, porém, bem recebida gravidez. Faltando quatro meses para a baby Sophia Vitória, ela nos conta como está sendo o seu primeiro Dia das Mães, mesmo com todos os desafios que estão por vir.

Confira a entrevista:

Olhar do Vale – Como você recebe a missão de ser mamãe com sua pouca idade?

Talia – Recebi essa missão com muito amor. Para mim a idade não interfere em nada, filhos são herança do Senhor, e Deus me escolheu para gerar uma vida. Não há nada no mundo mais importante.

Olhar do Vale – O que mudou desde o início da gravidez, até o momento, em sua vida?

Talia – Mudou muita coisa, principalmente a visão que eu tinha da vida. A gente entende as mães quando se torna mãe, pois, eu já me considero mãe. A preocupação, o carinho e o amor são desde o ventre… Só posso dizer que todas essas mudanças foram necessárias para me tornar uma pessoa melhor e ver o verdadeiro significado da vida, que é a família.

Olhar do Vale – Existe algum tipo de arrependimento por essa gravidez ou você recebe com muito amor o bebê que está por vir?

Talia – Nenhum tipo de arrependimento. Nossa princesa (Sophia) é a coisa mais importante nas nossas vidas. Ela já é muito amada desde o descobrimento da gravidez e esse amor só cresce cada dia mais

Olhar do Vale – O que é ser mãe, pra você?

Talia – Ser mãe é descobrir formas diferentes de amar. Minha vida passou a ter um novo sentido. ”Nunca te vi, mas sempre te amei”. Ser mãe é aprender a renunciar, é praticar a paciência todos os dias. Mas também é perceber que alguém te ama pelo o que você é, é ser uma mulher mais madura e responsável, é cuidar e amar como ninguém, ser mãe  é a melhor coisa na vida de uma mulher; é um amor sem fim.

Olhar do Vale – Para todas as meninas que estão nesta mesma situação e se encontram um pouco perdidas, o que você aconselha?

Talia – No começo para algumas não é fácil, mas o que eu posso dizer é que não importa a idade. A gente costuma a falar que ”engravida quem quer”, mas isso é um erro, nada é por acaso e se essa criança entrou nas nossas vidas foi um presente de Deus, pois, desde o inicio ele sabia que somos fortes o suficiente para enfrentar todos os obstáculos que existem nesta missão de ser mãe. Ame e curta intensamente, pois, não dá para voltar no tempo depois.

Olhar do Vale – Como sua família recebeu a notícia de sua gravidez?

Talia – Agradeço a Deus por ter uma família maravilhosa que desde o inicio me apoiou e me ajudou. Com certeza essa bebê é e sempre foi muito amada e muito esperada por todos.

Olhar do Vale – Fale um pouco sobre o baby que está vindo.

Talia – Nossa baby, Sophia Vitória, é tudo em nossas vidas. Difícil falar sobre um amor tão grande, mas á cada dia é uma nova descoberta. Faltam quatro meses para ela estar nos nossos braços e parece que o tempo não passa. A ansiedade para  vê-la é cada dia maior.

Olhar do Vale – Qual é a sua mensagem para as mamães neste Dia das Mães?

Talia – Você suportou a dor de um parto por amor, abriu mão de várias coisa. Neste dia, o que podemos é reconhecer e expressar uma vez mais o amor, respeito, carinho, gratidão a você, mãe, que recebeu a maior responsabilidade do céu e a maior missão da terra: gerar, amar e educar os filhos. Dizer obrigado é tão pouco, mas diante do seu tudo, é só oque podemos dizer. Palavras nos faltam mas amor nos sobra! FELIZ DIA DAS MÃES!

por Wilson Schmidt Junior

 

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.