Unifebe Vargas Câmara

Entrevista: Juíza Federal Erika Reupke vai deixar Brusque

Dia sete de maio ela assume a 2ª turma recursal em Florianópolis

Erika
A juíza da Vara Federal e diretora do foro da cidade de Brusque, Erika Reupke (esquerda), depois de mais de oito anos atuando na cidade vai trabalhar em Florianópolis na 2ª turma recursal da capital.

A magistrada é juíza federal desde 2000 e já passou por cidades como Joinville, Londrina e Brusque. Aqui ela ficou por oito anos e quatro meses. Erika também é professora da Escola da Magistratura Federal da 4ª Região, nas matérias de direito administrativo e direito constitucional. Erika Reupke foi entrevistada pela reportagem do Olhar do Vale:

Por que está deixando Brusque e vai atuar aonde? Que tipos de atividades vai realizar?

 Juíza Erika: Estou deixando Brusque pois essa é a ordem natural das coisas em minha carreira. Passarei a trabalhar na 2ª Turma Recursal em Florianópolis. Esta Turma Recursal atua em matéria exclusivamente previdenciária e farei análise de recursos do Juizado Especial Federal, juntamente com dois outros colegas que compõem a TR.

Dentro destes mais de oito anos na Vara Federal qual decisões foram as mais importantes na sua avaliação?

 Juíza Erika: São tantas! Como a Vara tem competência plena, tive oportunidade de decidir questões ambientais importantes para a cidade de Brusque e região e atuar em muitas ações previdenciárias. Participei de mutirões de conciliação nas mais variadas áreas também.

Criou inimigos em virtude dessas decisões? Chegou a sofrer ameaças?

  Juíza Erika: Não, de forma alguma. Realizei meu trabalho com bastante tranquilidade.

Qual o volume de trabalho realizado?

Juíza Erika: Temos uma alta distribuição de processos, que aumentou principalmente depois da criação do chamado V2, um sistema de tramitação eletrônica de processos, já que facilitou o ajuizamento de ações. Atualmente estamos com mais de 3000 processos em tramitação.

A senhora esteve desde o início da Vara em Brusque. A senhora acredita que houve evolução no trabalho realizado na cidade?

 Juíza Erika: Com certeza! Quando começamos tínhamos  muitos processos redistribuídos da Justiça Estadual e outros de cidades próximas que foram sendo resolvidos aos poucos. Na época contávamos com mais de 5000 processos.

 Quem irá substituí-la?

 Juíza Erika: O juiz federal removido para Brusque em meu lugar será o Dr. Clênio Jair Schulze. Ocorre que, no momento, ele é juiz auxiliar do CNJ em Brasília. Assim, por enquanto, fica como juíza titular da Vara e diretora do foro a Dra. Micheli Polippo, que já trabalha aqui conosco quase desde a inauguração da Vara.

E este novo trabalho? Que desafios a esperam?

Juíza Erika:  O novo trabalho tem uma natureza bem diversa do que atualmente venho realizando, já que terei que proferir votos, não realizarei audiências, e sim sessões para julgamento de votos.O interessante é que terei uma visão de todos os processos previdenciários do Estado de Santa Catarina, o que é bem gratificante e, com certeza, me trará grande aprendizado.

 Qual a mensagem que a senhora deixa para os brusquenses?

 Juíza Erika: Agradeço aos brusquenses pela acolhida nesses mais de oito anos e espero ter feito um bom trabalho para a comunidade.

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.