Unifebe Brusque Vargas Têxtil

Tudo igual: Brusque empata sem gols contra o Criciúma

Mesmo assim, Bruscão fez uma nova boa apresentação diante de sua torcida;

Foto: Giovani Ricardo -

Fotos: Giovani Ricardo –

Brusque – Não foi desta vez que o Brusque Futebol Clube conseguiu emplacar os primeiros três pontos na elite do Catarinão 2016. Jogando em casa e com o Estádio Augusto Bauer lotado, os comandados do técnico Mauro Ovelha não saíram do empate sem gols diante do Criciúma. Apesar do resultado, os atletas pressionaram bastante a meta defendida pelo bom goleiro Luiz, da agremiação sul catarinense.

A primeira etapa

Os primeiros minutos de jogo foram marcados ou por muita cautela ou por pouca criatividade das duas equipes, que pouco chegam às áreas adversárias. E nas poucas vezes que chegavam, os chutes eram fracos ou iam diretamente para fora.

A primeira boa oportunidade mesmo foi dos visitantes. Aos 10 minutos, Roger Guedes chutou com veneno para a defesa parcial de Wanderson, que mandou a redonda oficial diretamente para escanteio. A partir daí, melhores ofensivamente e na defesa, os atletas do Criciúma começaram a gostar do jogo. Aos 20, Elvis carregou pelo meio e chutou de biquinho na alça do balde, como se fosse no futsal, para a defesa de Wanderson que, no reflexo, impediu a peripécia do tigre criciumense.

Mas o Brusque também queria aprontar. Aos 30, Giancarlo tentou, mas não alcançou bola enfiada no setor esquerdo para ele. Mas também, não era por menos. A zaga do time visitante estava que nem carrapato em cima dos atacantes brusquenses. Giancarlo ainda teria mais uma oportunidade desperdiçada alguns minutos depois. Em um chute na entrada da área, a bota desviou e foi para fora.

Segundo tempo

O segundo tempo começou com as duas equipes com fome de bola. O jogo tomou contornos de tensão aos 11 minutos da etapa complementar, quando Roger Guedes foi expulso depois de se irritar por uma série de divididas. Esse foi o acontecimento chave para que o Bruscão tomar de vez a dianteira da partida, tentando abrir o placar por diversas vezes e facendo o bom goleiro Luiz trabalhar bastante.

A entrada de Paulinho no lugar de Carlos Alberto deu novo fôlego para o Brusque. Foi ele quem cruzou para Eydison aos 27 minutos, obrigando o arqueiro a interceptar a bola. Aos 36, Paulinho novamente faz boa jogada e como se fosse um pivô, gira e chuta forte para, novamente, uma ótima defesa do goleiro do tigre.

Aos 49 minutos o juizão decretou o final da partida, marcada por boa movimentação brusquense e um trabalho melhor ainda da zaga criciumense.

O BFC volta a campo no domingo, 7 de fevereiro, diante do Metropolitano, fora de casa. O jogo às 17h, no Estádio João Marcatto, em Jaraguá do Sul.

por Wilson Schmidt Junior

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.