Unifebe Vargas

Sexo frágil? Brusquense participa do Airsoft com habilidade para deixar homem surpreso

Claudia Cesari, de 26 anos, pratica há seis meses jogo de estratégia e simulação de guerra.im

claudia 9

 

Quem olha para estes olhos verdes e rosto angelical não imagina que existe aí uma mulher forte pronta para o combate. A Chefe operacional da Secretaria de Trânsito e Mobilidade, Claudia Cesari, de 26 anos, é integrante, há seis meses da Airsoft Team Brusque, equipe praticante do esporte Air Soft. A entidade, criada há dois anos, possui 60 membros e a Claudia é a única mulher participante.

 

O airsoft  é um jogo onde os participantes cumprem missões de simulação policial, militar ou recreativas com armas de pressão que atiram projéteis plásticos não letais, utilizando-se de táticas militares. Os jogos  são realizados em terrenos. Em Brusque, o grupo utiliza o terreno que fica no morro do observatório, no Mont Serrat.

 

Um dos pilares do airsoft é o espírito de honra e honestidade, pois cada jogador deve se manifestar quando é atingido.

O jogo é de estratégia pura. Ganha quem conseguir concluir uma missão.

O jogo é de estratégia pura. Ganha quem conseguir concluir uma missão.

 

No Brasil, as  armas de airsoft são classificadas pelo Exército como “armas de pressão” sejam elas por ação de mola ou ação de gás. A aquisição das armas pode ser feita por pessoa maior de 18 anos em lojas autorizadas pelo Exército. Para armas a gás exige-se, adicionalmente, um registro adicional do comprador perante o Exército, chamado de “CR” (certificado de registro).

 

A comunidade de jogadores é bastante ativa a grande maioria dos grupos exige que o jogador apresente nota fiscal de loja devidamente autorizada pelo Exército para poder jogar, inibindo assim o descaminho e importação ilegal de tais armas, prática que tornou possível o desenvolvimento sadio da modalidade, com a presença no País de diversas lojas regularizada para a venda de armas de Airsoft e insumos para os jogadores.

 

Em praticamente uma década de atividades não se tem notícia de nenhum acidente mais grave entre jogadores no Brasil, sendo que a única recomendação obrigatória é o uso de óculos de proteção, embora alguns jogadores prefiram também usar máscaras para proteger toda a face.

A velocidade do disparo varia, tipicamente, de 200 até 600fps (pés por segundo), sendo que no Brasil é aplicado, comumente, o limite de 400fps com munição 0.20g. Os disparos nesta velocidade podem ser sentidos pelos jogadores mas não causam maiores danos. A dor é equivalente a um “beliscão”, tipicamente menor que outras modalidades, como o também popular Paintball. As esferas plásticas não possuem tinta em seu interior. Somente maiores de idade participam dos jogos.

 

claudia10

 

O ATB já jogou contra estas equipes:

 

CAPA PRETA – PALHOÇA / SC

 

NORTH MARINERS – NAVEGANTES / SC

 

C.P.O.E  MILSIM – CURITIBA / PR  ( PAINTBOOL)

 

OMNI TACTICAL – CURITIBA / PR

 

A reportagem do Olhar do Vale conversou com Claudia Cesari sobre a sua participação no Airsoft. Acompanhe a entrevista:

 

claudia11

 

Olhar do Vale: Como você se sente como a única mulher participando em Brusque ?

 

Claudia Cesari: Foi se o tempo em que a mulher permanecia relegada as obrigações domestica, não tendo o poder de decisão sobre si ou sobre seu lar e submetendo-se aos ditames de seu marido. Hoje a mulher conquistou seu espaço em muitas áreas, e mesmo assim já tendo ocupado inúmeros e importantes degraus no mercado. Nós mulheres ainda temos que lutar contra a discriminação ao nosso sexo. Eu fui convidada por um integrante da equipe A.T.B a participar, pois já vinha fazendo vários cursos na área da segurança publica. Aceitei na hora. Fui a um jogo assistir e de cara já me identifiquei o esporte, digamos que foi amor a primeira vista. Hoje me sinto privilegiada e poder representar a classe feminina.

 

Olhar do Vale: Qual a importância que você vê no jogo?

 

Claudia Cesari:  Apesar de ser apenas um jogo, ele é praticamente um treinamento de guerrilha, soldados fardados, hierarquia militar, armas em punho e uma missão a ser cumprida. Há muito realismo no jogo e o objetivo não é apenas eliminar os soldados do time oponente. Nós simulamos uma batalha na qual temos uma missão a cumprir, como dominar um ponto do mapa, por exemplo. Se ela puder ser cumprida sem eliminar alguém, ela terá ainda mais êxito. A ideia não é entrar no campo e dar tiros cegos, e sim se utilizar das táticas, posturas, estratégias, foco e objetividade. E isso acaba se tornando uma válvula de escape, a partir do momento que entramos para um combate nos dedicamos 100% a missão. É  um jogo de muita percepção e paciência. Saímos de lá renovados e satisfeitos com o resultado, nem sempre vamos ganhar, mas sempre iremos competir.

 

Olhar do Vale:  Como é para você praticar um esporte predominantemente masculino?

 

Claudia Cesari:  Bem, a mulher vem mostrando seus valores, sua capacidade em equipe, que vai contra o antigo individualismo, a cooperação entra no lugar da competição. Hoje desconheço grupos de Airsoft masculinos onde a mulher ainda não tenha conquistado seu lugar. E falando por mim, me sinto realizada, pois adquirimos muito conhecimento, pois o “mundo” do arsoft não são apenas os combates, tem diversos cursos nessa área.  Eu e alguns integrantes da ATB fomos para Curitiba PR na escola Omni Tactical, aperfeiçoar nossos jogos, adquirimos novas técnicas, conhecimento e ate mesmo aprofundar o conhecimento quanto ao armamento que utilizamos.

 

Olhar do Vale: Então sexo frágil é mito?

 

Claudia Cesari: Sim!! Até tem um post na pagina do meu facebook onde eu deixo claro isso: “O mundo necessita de menos Princesas e mais Guerreiras”…..A maior batalha das mulheres é se afirmarem como pessoas em total igualdade com os homens…. Os direitos e possibilidades que temos hoje são consequência do empenho de muitas mulheres, que antes de nós, tiveram coragem para escolher seus caminhos, mesmo quando isso implicava convenções sociais que diziam que a mulher não podia fazer o que queria, vestir como queria……e ser o que queria…… Hoje eu sonho, eu quero e eu serei!!!!!

 

Olhar do Vale: O que você diria as mulheres que estão lendo a matéria?

 

 

 Claudia Cesari: Há 4 pilares que sustentam a familia Airsoft que  é a amizade, parceria, seriedade e o companheirismo. O airsoft  não só nos  traz muito conhecimentos mas  também muitos novos amigos. Mulheres sintam-se convidadas a fazer parte da ATB, que estará sempre de portas abertas para vocês e estendo o convite para os homens também  que queiram fazer parte da equipe.

 

 

 

 

 

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.