Unifebe Vargas PREFEITURA TEVAH

Clodoaldo Silva, Matheus Rheine e Suelito Ghor participam de coletiva no SESC.

Clodoaldo Silva ministra palestra na noite desta quarta às 19h no auditório do Centro Empresarial

DSC00978

Clodoaldo Silva

Na tarde desta quarta-feira, 24, o restaurante do SESC Brusque foi invadido pelo espírito esportivo. Em coletiva à imprensa, os paratletas nadadores Clodoaldo Silva, Matheus Rheine e o paraciclista Suelito Ghor falaram sobre suas experiências e da importância de eventos como a PARACOPA SESC. Ao final da coletiva, o paratleta de Xadrez Sidnei Pavesi e seu cão guia Braile foram cumprimentar os paratletas e a  imprensa.

O nadador medalhista paralímpico Clodoaldo Silva, foi um grande motivador e incentivador de vários atletas. Recordista nas paraolimpíadas de Atenas 2004 com seis medalhas de ouro, episódio que costuma classificar como divisor de águas para os paratletas. Clodoaldo Silva falou sobre a paralisia cerebral, sua infância pobre na periferia de Natal no Rio Grande do Norte, do preconceito que sofreu e de toda a dedicação, superação e o “algo a mais” que é preciso para ultrapassar os limites e ser um vencedor não só no esporte, mas também na vida.

Clododaldo conta que conheceu melhor a cidade de Brusque por conta do nosso paratleta Matheus Rheine “Eu adoro o Sul, já ouvi falar de Brusque, depois que conheci o Matheus comecei a ouvir muito mais, e hoje estou aqui para contar um pouco da minha história, na palestra de hoje à noite” exclamou Clodoaldo.

DSC00997

Medalhas do nadador Clodoaldo

Com muito bom humor Clodoaldo fala que após sua aposentadoria prevista para depois da paraolimpíada do Rio de Janeiro em 2016, quer se dedicar a outros projetos, que tratem de inclusão e que realmente tragam benefícios efetivos para toda a sociedade “vocês que pensam em desistir façam a seguinte reflexão, vejam meu exemplo, mesmo com a paralisia, com o preconceito a discriminação eu venci na vida, e hoje estou aqui para contar minha história para vocês” falou o atleta.

Matheus Rheine, falou sobre suas motivações, os treinos e dos grandes exemplos de paratletas fazerem parte de um evento como este “Treinar é muito importante, e treinar todo mundo treina, mas o sonho vai te levar aonde realmente você quer chegar. A Paracopa é um ótimo exemplo de visibilidade e integração com o esporte paralimpico aqui em Brusque.” explica Matheus.

DSC00987

Matheus Rheine

O paraciclista Suelito Ghor falou sobre os treinos sobre a inclusão e participação nessa grande experiência, além de estar recebendo o paratleta Clodolado Silva, uma grande inspiração “Estamos tendo apoio total do Sesc neste evento que é um grande incentivador na questão da inclusão, e estamos aí batalhando para quem sabe realizar o sonho de conquistar medalhas nos Rio 2016, sempre batendo na porta, quem sabe chegamos lá”, declarou o paraciclista

Suelito Ghor

Suelito Ghor

Suelito, Clodoaldo, Sidney, Matheus e o cão guia Braile

Suelito, Clodoaldo, Sidnei, Matheus e o cão guia Braile

Por: Fernanda de Freitas

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.