Unifebe Brainyshop Prefeitura

Brusque vence a primeira

EBB83DA0-D809-4919-B68D-AC7388DEBD70
O retorno do técnico Pingo ao comando do Brusque FC voltou a simbolizar uma vitória para a equipe no Gigantinho. Em jogo de seis gols e muita emoção. O Brusque venceu o Concórdia por 4 a 2, gols de França, Sergipano (contra), Jean Dias e Rafinha.

O jogo
Ambos os times sofreram com lesões: na etapa inicial o Brusque perdeu Ronaell e Dakson. Com isso, Pingo foi obrigado a promover a estreia do volante Zé Lucas e a colocar o zagueiro Neguete, mudando o esquema para o 3-5-2. O Concórdia também teve uma baixa por lesão, mas no início do segundo tempo. O time teve que tirar Aldair, ex-Brusque, para colocar Marcos Paulo.
Estrela de França
Com Wilson Junior e Dakson como novidades na equipe, no lugar de Kareka e Ruan, machucado, o Brusque ganhou poder ofensivo. Mas o gol só saiu de bola uma bola parada aos 30 minutos. Dakson cruzou e França subiu na segunda trave para tocar de peixinho e marcar seu primeiro gol com a camisa do Brusque.
Pênalti e redenção
O segundo tempo começou sem mudanças no Brusque, mas com alguns personagens em especial. O primeiro foi Dida que fez pelo menos três grandes milagres, em uma das melhores atuações do arqueiro com a camisa do Brusque; o segundo foi Neguete. O zagueiro foi o responsável por cometer uma penalidade aos 2 minutos da etapa final que resultou no empate do Concórdia, gol de Elton, logo no início do segundo tempo. Mesmo com um início de vaias, porém, o jogador não se abateu e fez uma linda jogada que culminou no quarto gol da equipe quando o Concórdia pressionava em busca do empate. As vaias de outrora imediatamente se tornaram aplausos em meio aos gritos de Neguete nas arquibancadas.
Gols
Após o 1 a 1 logo no início da etapa inicial, os dois times tiveram chance de comandar o placar. Mas as redes só foram balançadas aos 15 minutos em finalização de Sergipano contra o próprio patrimônio: 2 a 1 Brusque. Mas a alegria brusquense durou pouco. Aos 17, Elton invadiu a área e finalizou na cara de Dida. O arqueiro ainda fez uma defesa incrível com os pés, mas na sobra o jogador do Concórdia conseguiu aproveitar de cabeça e novamente empatou o jogo: 2 a 2.
Golaço e vitória
A vitória brusquense veio nos 15 minutos finais. Jean Dias tratou de colocar o Brusque na frente num lindo petardo de fora da área aos 30 minutos. A bola foi morrer na gaveta do Concórdia. Já aos 41, Neguete afastou de vez a desconfiança da torcida ao dar um lindo drible da vaca no zagueiro do Concórdia e depois só rolar para Rafinha balançar as redes e selar a vitória por 4 a 2.
Fotos: Lucas Gabriel Cardoso|Brusque FC

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.