Unifebe Vargas

Xô, ideologia de gênero! Dezenas de pais são homenageados em escola guabirubense

Evento ocorreu nas dependências da unidade escolar, no Bairro Aymoré, em Guabiruba;

Foto: ilustração ODV -

Foto: ilustração ODV –

Guabiruba – Dezenas de pais assistiram, emocionados, na noite desta quarta-feira (5), a homenagem feita pelo corpo docente e alunos da Escola Germano Brandt, no Aymoré, em alusão a data que se aproxima. O evento teve início às 19h, com apresentações musicais e de diversos trabalhos feito pelas crianças e adolescentes matriculados no colégio, em homenagem àqueles que lhe dão, além de sustento, a educação necessária para se tornar um cidadão íntegro.

De acordo com a diretora escolar, Fernanda Krempel Popper, o evento – que teve como tema “O meu pai virou notícia” – foi um sucesso, já que ao seu final foi possível ver no semblante dos pais a emoção e a alegria de estar sendo lembrado. “Muitos choraram lembrando, talvez, dos seus pais que já não estão junto deles, e as crianças fizeram uma homenagem bastante bonita e os pais se emocionaram bastante. E esse é o intuito da escola: fazer eles terem esses momentos inesquecíveis na vida deles”, explicou.

O presidente da Associação de Pais e Professores (APP) do educandário, Dionísio Kohler, é pai de um dos alunos e também comentou a solenidade. Segundo ele, o principal objetivo é, além de homenagear a figura paterna, inclui-la na vida escolar de seus filhos. “Se nossos filhos se preocupam em nos prestar uma linda homenagem, temos que participar. Em todos os acontecimentos festivos nossa escola presta esse tipo de homenagem”, disse ele, em entrevista para Olhar do Vale.

Ideologia de gênero

Sugerido pelo Governo Federal no Plano Nacional de Educação e extirpada no Plano Municipal de Educação, a ideologia de gênero parece, de fato, não ter vez em solo guabirubense – assim como em toda Santa Catarina. Se tal mote fosse aceito no documento, eventos como o da noite desta quarta-feira (5) não haveriam acontecido. Pais e professores comemoram pelo tema não ter sido incluído nas metas educacionais do município para os próximos meses e anos. O próprio Kohler, apesar de ser, ao menos na teoria, simpatizante do governo de Dilma Rousseff, avaliou como intolerável a adesão dos educadores a esta teoria de esquerda, que diz que ao invés de tratar pais e mães como tal, devam chamar os mesmos de genitor 1 e 2, excluindo, por exemplo, esse tipo de comemoração.

por Wilson Schmidt Junior

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.