Unifebe Vargas Neni TEVAH

Projeto educacional de Botuverá e Major Gercino é destaque em São Paulo

Participaram 67 professores dos municípios de Botuverá e Major Gercino;

Foto: divulgação -

Foto: divulgação –

Região – A Agência de Desenvolvimento Regional de Brusque participou, entre os dias 13 e 16 de julho, em São Paulo, do XII Encontro Nacional de Educação Matemática, com o projeto “A matemática e os fatores de risco para doença cardiovascular nos professores da rede pública de Major Gercino e Botuverá”. O evento é o mais importante no âmbito nacional, porque congrega o universo dos segmentos envolvidos com a educação matemática e em 2016 teve como tema “A educação matemática na contemporaneidade”.

O farmacêutico e bioquímico e doutor em Análises Clínicas da Gerência de Saúde da ADR Brusque, Nilton Rosini, apresentou o trabalho. Foram convidados para explanação somente os projetos que se destacaram na Feira Nacional de Matemática em 2015. Além da apresentação, o projeto foi exposto na feira do evento.

O projeto

Participaram 67 professores dos municípios de Botuverá e Major Gercino. O objetivo do trabalho, realizado em 2015, foi demonstrar a importância da matemática nas dosagens bioquímicas e na análise estatística do perfil lipídico, glicose e ácido úrico, fatores de risco para doenças cardiovasculares, além de verificar o melhor parâmetro para identificar dislipidemias, que são níveis elevados de gordura no sangue. Em excesso, essa gordura provoca alto risco de infarto e derrame nas pessoas.

Foi observado que as médias permaneceram de acordo com o preconizado. “Nas prevalências, os professores de Major Gercino foram superiores em colesterol total, lipoproteína de baixa densidade-colesterol, lipoproteína de alta densidade-colesterol e não-HDL-colesterol. No entanto, o estudo verificou que determinados índices, obtidos matematicamente a partir de parâmetros lipídicos quantificados, permitem a identificação de indivíduos com alterações metabólicas não visualizadas nas dosagens de seus componentes de forma isolada. Assim sendo, os índices n-HDL-c e Castelli II sugerem maior identificação de indivíduos com dislipidemias”, explicou Rosini. A matemática contribuiu em várias fases do estudo para a obtenção dos resultados e permitiu a análise estatística dos participantes.

O trabalho foi desenvolvido pelas gerências de Saúde e Educação da ADR Brusque, em parceria com as prefeituras municipais de Botuverá e Major Gercino, e a Universidade Federal de Santa Catarina.

por Assessoria de Imprensa

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.