Unifebe Vargas Neni TEVAH

Professor e aluna da região representam Santa Catarina no programa Parlamento Jovem Brasileiro

O professor de Guabiruba e de Botuverá, Kelwyn Pfleger, e a aluna da 2a série do Ensino Médio da Escola de Educação Básica Padre João Stolte, de Botuverá, Ana Larissa Pavesi estão em Brasília com a estudante Maria Luisa Schuller de Abreu, da cidade de Bom Retiro, representando Santa Catarina no Parlamento Jovem Brasileiro, programa realizado anualmente com o objetivo de possibilitar aos alunos de ensino médio de escolas públicas e particulares a vivência do processo democrático, mediante a participação em uma jornada parlamentar na Câmara dos Deputados, em que os estudantes tomam posse e atuam como deputados jovens.

As duas estudantes estão na capital desde o dia 24 e o professor viajou na quarta-feira, 27. O retorno está marcado para esta sexta-feira à noite, 29. No total, 78 alunos participam desta edição do programa, mas desde 2004, quando iniciou o Parlamento Jovem, já participaram 924 estudantes. O professor revela ser gratificante uma aluna da região representar o estado. “Foram inscritos dois trabalhos de alunos de Botuverá: o da Ana e do Oscar José Comandolli. Ambos abordaram projetos de lei na área de educação e foram selecionados para a etapa nacional. São duas vagas por estado e em Santa Catarina foram selecionados os trabalhos da Ana e da estudante Maria Luisa Schuller de Abreu, de Bom Retiro”, contextualiza.

Ao sair da última sessão do Parlamento Jovem Brasileiro nesta manhã, a estudante de Botuverá classificou como incrível a experiência. “Foi incrível, principalmente por conhecer novas pessoas, novas culturas. Até me emocionei na hora de me despedir. Agora terei mais coragem para falar, para buscar novos conhecimentos”.

O professor, que também atua na rede municipal de ensino de Guabiruba, explica que o projeto da aluna dispõe sobre a criação de um programa que fomenta a associação de adolescentes com o intuito de propiciar cursos e debates sobre diversificados temas para promover a interação entre jovens. “Um programa interessante que pode ser abraçado por algum parlamentar e, quem sabe, futuramente, virar um projeto de lei para todo o território nacional”, pontuou.

Fique por dentro:

Você pode participar escrevendo um projeto de lei. Como? Pensando na realidade de seu país, observando os problemas que precisam de solução e propondo possíveis alternativas em formato de propostas de lei, sobre qualquer tema.

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.