Unifebe Vargas TEVAH

Estudantes aprendem a lidar com os sentimentos por meio do programa Amigos do Zippy

A atividade, voltada aos alunos do 2º ano do Ensino Fundamental da Rede Municipal de Educação, ocorre desde o ano de 2010;

Foto: divulgação -

Foto: divulgação –

Brusque – O grupo, formado por cerca de 20 estudantes, se reúne uma vez por semana. Cada encontro conta com uma temática diferente, voltada à Educação Emocional. Sentimentos, comunicação, relacionamentos, resolução de conflitos, mudanças e perdas estão entre os assuntos abordados pela iniciativa, que recebe o nome de Amigos do Zippy e é representado por um inseto, o bicho-pau.

A atividade, voltada aos alunos do 2º ano do Ensino Fundamental da Rede Municipal de Educação, ocorre desde o ano de 2010. Todas as unidades escolares do município recebem as mesmas orientações para a dinâmica, que é realizada pelo próprio professor das crianças em sala de aula. Os profissionais são capacitados para serem facilitadores do desenvolvimento emocional dos alunos.

Os encontros têm duração de cerca de uma hora e buscam estimular os estudantes a encontrar e construir estratégias para lidar com seus sentimentos, como raiva, ciúmes, tristeza e nervosismo. “Estou gostando muito porque estou aprendendo a ser amigável e a respeitar os outros”, conta Eduardo da Cruz Gomes, de apenas oito anos de idade.

“Percebo que as atividades do Amigos do Zippy melhoram a convivência em sala de aula, fazem com que os alunos se expressem melhor e contribuem com a oralidade. Eles ficam ansiosos, esperando o dia do programa”, salienta a professora da Escola de Educação Básica (EEB) João Hassmann, Maria da Glória Moreira Maçaneiro.

O Amigos do Zippy busca ampliar a formação dos estudantes, reforçando a importância das habilidades emocionais das crianças, levando em conta a formação integral. De acordo com o programa, a Educação Emocional deve ter início na infância, enquanto as crianças ainda estão aprendendo os padrões de reação aos sentimentos.

“Percebemos que o processo de alfabetização é facilitado quando o estudante trata os sentimentos de forma natural, sabendo lidar com as situações do cotidiano. Desse modo, ele fica mais tranquilo e aberto ao aprendizado”, explica a coordenadora dos programas da Associação pela Saúde Emocional de Crianças (ASEC), Rosane Voltolini.

O programa tem continuidade no 3º ano do Ensino Fundamental, quando são desenvolvidas as ações do Amigos do Maçã. Temas mais complexos são abordados, uma vez que os estudantes já estão sabendo expressar melhor o que sentem e de que forma reagem. Desde o ano de 2010, em Brusque, os dois programas já atenderam mais de oito mil crianças.

O Amigos do Zippy e do Maçã são realizados em 24 escolas municipais, beneficiando mais de 1.600 crianças e em trabalho desenvolvido por 89 educadores, entre professores e tutores capacitados. O trabalho é fruto de uma parceria entre o governo municipal, por meio da Secretaria de Educação, e a ASEC.

Amigos do Zippy

Programa de Educação Emocional desenvolvido em escolas públicas e privadas, que busca ensinar as crianças a lidarem com as dificuldades do dia a dia, estimular a identificação dos sentimentos e a construir estratégias para resolver os problemas, além de fazer escolhas que melhorem sua qualidade de vida.

O Amigos do Zippy tem sua eficácia comprovada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e sua metodologia de aprendizagem está em consonância com os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) e com o Pacto Nacional da Alfabetização na Idade Certa (PNAIC).

Associação pela Saúde Emocional de Crianças (ASEC)

A Associação pela Saúde Emocional de Crianças (ASEC) é a representante exclusiva do programa no Brasil, que foi desenvolvido na Inglaterra, por um grupo de profissionais multidisciplinares oriundo de diferentes países. Somente no Brasil, o Amigos do Zippy foi implantado em São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Mato Grosso e Ceará, sendo realizado em 45 cidades. A ASEC é uma entidade sem fins econômicos. Suas atividades são voltadas às ações de promoção do desenvolvimento emocional e social das crianças. A sua atuação teve início em novembro de 2004.

por Assessoria de Imprensa

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.