Unifebe Vargas PREFEITURA TEVAH

Entrevista: Escola promete aprendizado do inglês em 18 meses

Olhar do Vale entrevista o diretor da KNN Idiomas Marcelo Sturba

foto (17)

O estudo de idiomas é um passo decisivo para o desenvolvimento profissional ou acadêmico. E agora Brusque conta com uma escola que promete ensinar inglês em 18 meses. A escola tem capacidade para atender até 1500 alunos e está localizada na Rua Alberto Torres 38, no centro KNN Idiomas.  O Olhar do Vale entrevistou o diretor da escola Marcello Sturba  sobre  a importância de falar uma segunda língua. Acompanhe a entrevista:

 

Olhar do Vale – Como se chegou a conclusão de que seria interessante instalar uma unidade da escola em Brusque?

 

Marcello Sturba –  Pelo desenvolvimento acelerado em que  a cidade se encontra, alavancado principalmente pelo setor têxtil  e o comércio muito forte,  nós chegamos a conclusão que pelo número de habitantes e pelo formato geográfico da cidade, seria interessante ter uma unidade aqui. Apesar de ter várias outras escolas em Brusque o público aqui é bem elevado.

 

 ODV –  Qual a vantagem competitiva da KNN em relação a outras escolas?

 

Marcello Sturba-  Ter várias outras escolas em Brusque é um fator positivo e não negativo. Quanto mais escolas na cidade, mais o serviço  é divulgado. Segundo pesquisas 3% da população se interessa em fazer um curso de inglês, então você ainda tem 97% do público para atingir. Por mais que as escolas divulguem, conquistem alunos, ela conseguirá captar 3%. Então a concorrência não é com as escolas. Eu concorro com o fato de as pessoas não descobrirem ainda a importância de falar um segundo idioma.

 

ODV – Então qual é a importância de se falar um segundo idioma?

 

Marcello Sturba – Um segundo idioma, principalmente o inglês e o espanhol devido ao mercosul são extremamente essenciais para uma pessoa que quer desenvolver uma carreira. Existe uma estatística que diz que as pessoas que têm o inglês no currículo, só o fato de estarem cursando, estas pessoas já têm um aumento de 30% da remuneração dela no mercado de trabalho e pessoas que têm inglês fluente e que têm disposição para ir atrás de um bom emprego elas não ficam desempregadas. Se você conhecer alguém que tem um inglês fluente, pode mandar aqui que eu emprego.  Então, a receptividade do mercado pra quem fala um segundo idioma é muito grande sem contar que amplia o leque de comunicação com o mundo. Se você precisa conversar com uma pessoa que está na Alemanha ou no Japão para trocar ideias você vai chamar toda hora outra pessoa para traduzir? Não!  Hoje você compra um equipamento, o manual é em inglês. No computador aparece mensagem em inglês.  Isso prova que um segundo idioma é mais do que necessário.

 

 ODV – A escola que você é franqueado promete o aprendizado do inglês em 18 meses. Como isso é possível?

 

Marcello Sturba – A redução do tempo de curso é fruto de estudos de cerca de 20 anos de uma pessoa que é a fundadora da rede chamada Reginaldo. Ele ficou 20 anos estudando por que estrangeiros vêm para o Brasil e em dois meses saem do país falando português, eu pergunto, por que um brasileiro precisa de 4 ou 5 anos estudando o idioma para falar inglês? Há algo de errado. Então, o fundador da rede descobriu alguns fatores que incidem diretamente nessa redução do tempo e ele transformou estes fatores em uma metodologia que hoje é a metodologia KNN. A metodologia estimula as as palavras do cotidiano que a maioria das pessoas sabem e não têm noção que sabem. Por exemplo Bier, todos sabem que bier  é cerveja, que milk é leite. Então a KNN pega essas palavras corriqueiras e vai com o aluno montando frases e vamos estimulando o aprendizado.

Publicado por Olhar do Vale

Entrevista: Escola promete aprendizado do inglês em 18 meses
5 (100%) 1 vote

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.