Unifebe Vargas

Desafios da inclusão: Apae realiza audiência pública

Evento ocorre na próxima quinta-feira, 24 de novembro;

Foto: divulgação -

Foto: divulgação –

Brusque – Na próxima quinta-feira, 24 de novembro, a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Brusque, realiza uma audiência pública às 19h, na Câmara de Vereadores. O evento, aberto ao público, vai apresentar um diagnóstico elaborado ao longo de 2016, que apresenta os desafios da inclusão dos deficientes intelectuais no mercado de trabalho.

O projeto foi executado com recursos do Fundo da Infância e Adolescência (FIA) e é uma continuidade do trabalho realizado em 2015. “Segundo dados estatísticos de 2010, existem 117 pessoas em Brusque, com deficiência intelectual e/ou outras deficiências associadas, na faixa de 12 a 17 anos. Através do Benefício de Prestação Continuada (BPC) nós conseguimos identificar 68 deles, mas apenas 12 aceitaram o convite para participar de oficinas no ano passado, de inclusão no mercado de trabalho. Apresentamos temas como comportamento organizacional, comunicação, inter-relação, escolha da profissão e família. Mas o número de participantes foi baixo diante do cenário que se tem”, explica o psicólogo da APAE Brusque, Helton Hörner.

Por essa razão, o projeto foi reformulado em 2016 com um novo enfoque: diagnosticar a condição de cada família e entender suas perspectivas, o que pensam e o que sabem sobre inclusão profissional. Nesta edição, dos 70 convites feitos, 43 foram aceitos e o projeto iniciou em março, com entrevistas individuais, seguido por quatro encontros coletivos.

“Falamos para as famílias sobre o desenvolvimento, os benefícios e as possibilidades da inclusão no mercado de trabalho. O objetivo era sensibilizar as pessoas para essa capacidade de atuação profissional do deficiente intelectual, ao mesmo tempo em que apresentamos a estrutura do Instituto Santa Inês (ISI), mantido pela APAE, que é o espaço para a formação da competência para o trabalho”, salienta Helton.

Segundo o profissional, na APAE Brusque é permanente o contato das empresas em busca de novos colaboradores para compor a força do trabalho. Já o número de candidatos ainda é pouco diante da demanda. Por essa razão, o diagnóstico proposto é importante, já que trata também dos anseios das famílias e, expondo novas perspectivas é possível que a distância entre as empresas e as pessoas com deficiência intelectual diminua.

“Nós convidamos toda a comunidade para estar presente, em especial os representantes de políticas públicas, conselhos de defesa e direito, empresários, centros educacionais, as famílias, representantes políticos, entidades educacionais, agências de emprego, institutos com preponderância de pessoas com deficiência intelectual e as entidades empresariais”, reforça Helton.

SERVIÇO

O QUE: Audiência pública para apresentação do diagnóstico sobre a relação de trabalho e a pessoa com deficiência intelectual

QUANDO: Dia 24 de novembro, quinta-feira, às 19h

ONDE: Câmara de Brusque

CONVIDADOS: Representantes de políticas públicas, conselhos de defesa e direito, empresários, centros educacionais, as famílias, representantes políticos, entidades educacionais, agências de emprego, institutos com preponderância de pessoas com deficiência intelectual, as entidades empresariais e a comunidade em geral

por Assessoria de Imprensa

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.