Unifebe Vargas Neni TEVAH

Colégio São Luiz é o primeiro catarinense da região com certificação da UNESCO

A Cerimônia de entrega aconteceu na última sexta-feira (30) em Curitiba

 Salete, Diretor Pe. Claudio, Fabricio e Eliane

Salete, Diretor Pe. Claudio, Fabricio e Eliane

O recebimento do certificado da Organização das Nações Unidas – UNESCO aconteceu em uma cerimônia em Curitiba, na última sexta-feira, e contou com a presença do diretor da instituição Pe. Claudio, da Psicopedagoga e responsável pelo projeto Salete de Andrades e funcionários Fabricio e Eliane. No Brasil 300 escolas possuem certificados, em Santa Catarina apenas cinco, quatro delas estão localizadas em Florianópolis, Brusque é o primeiro município do Vale a receber o selo.

Como membro do Programa das Escolas Associadas PEA – Unesco o Colégio tem o responsabilidade de manter os projetos que estimulem praticas a educação de qualidade na busca da paz, liberdade, justiça e desenvolvimento humano. As instituições certificadas são chamadas “Navegadores para a Paz” e agentes de mudanças positivas na área educacional.

Segundo Salete, sempre foram trabalhados valores humanos agregados a uma prática pedagógica criada a partir das observações dos ensinamentos do Padre João Leão Dehon, fundador da congregação. As práticas já aconteciam na escola dentro do projeto “Virtudes” que trabalha com 13 valores, dentre eles, amor, respeito, humildade e perseverança.

A ideia do projeto veio de Salete que resolver compilar em um livro ao final de 2015, tudo o que estava acontecendo dentro do colégio, vendo o resultado, o então Diretor da instituição padre Alécio Rosa sugeriu que fosse enviada uma proposta para UNESCO.  A partir de então o projeto foi ampliado para fora dos portões, denominando-se agora como “Virtudes e Atitudes”, aprovado e certificado.

Com a expansão do projeto para fora da escola, Salete observou que os alunos estão muito mais engajados e preocupados com a fome, com a cidadania, “Percebemos a mudança do comportamento, ajudando, auxiliando, olhando para outras entidades, percebendo a necessidade que muitas pessoas passam e que eles podem agir em prol de uma melhor qualidade e situação do bem comum” declara orgulhosa dos acontecimentos.

A responsabilidade agora é muito maior relata Salete, “para mantermos a certificação temos que manter os nossos projetos e continuar com essa proposta, mas o mais importante de tudo não é a certificação, mas sim a cultura de conscientização para realmente vivenciarmos um mundo melhor, esse sim é o objetivo principal”.

Atualmente fazem parte do quadro de funcionários 111 educadores, 44 funcionários e 1002 alunos, que participam ativamente de todos os projetos desenvolvidos na escola. Para manter a certificação, o colégio tem que continuar escrevendo suas propostas anualmente, caso fique dois anos ininterruptos sem mandar, dará lugar a outra instituição ou escola devidamente habilitada.

 

Por: Fernanda de Freitas

Fotos: Assessoria de Comunicação – Colégio São Luiz

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.