Unifebe Brusque Vargas Têxtil

Caso Osvaldo Reis: para gerente de educação, alunos estão praticando vandalismo

Agressões ao patrimônio escolar teriam tido início após as paralisações dos professores em todo o estado;

OSVALDO REIS

Foto: divulgação –

Brusque – A situação precária da estrutura física da Escola de Educação Básica Osvaldo Reis, localizada no Bairro Santa Rita, ainda continua a repercutir na cidade. Após ser trazido inicialmente numa reportagem da emissora de rádio brusquense Diplomata FM e, depois, ter sido debatido por cerca de uma hora na Câmara de Vereadores, a reportagem de Olhar do Vale (ODV) buscou saber o que a gerência regional de Educação pretende fazer.

Para tanto, conversamos com Rodrigo Cesari, responsável pela pasta na secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional (SDR) de Brusque. Parte das declarações do servidor dão conta de que uma situação grave de vandalismo ocorre nas dependências do educandário. Cesari comentou que desde o início do ano já foram feitas várias melhoras paliativas pelo diretor José Valcir Bauer e sua equipe. Porém, desde que teve início a paralisação dos professores em todo o estado, começaram a pipocar os delitos contra o colégio.

“A escola Osvaldo Reis precisa de melhorias. Temos consciência disso. Desde que o seu José e a sua equipe assumiram, já deu uma boa melhoria, uma boa amenizada. O que aconteceu é que assim que começou a greve, começou o vandalismo na escola. A escola trocou as fechaduras das portas três vezes uma semana. Depois colocaram cadeados e os alunos estouraram. Pintaram os banheiros no início do ano e foi pichado. Todos os vidros foram trocados. Agora no feriado [de Páscoa], alguns alunos subiram o morro do colégio e jogaram pedras”, desabafou o gerente da 16ª SDR

Ainda de acordo com ele, novas melhorias temporárias serão feitas. “Os banheiros serão pintados no final de semana, os paliativos serão feitos novamente, mas não podemos ficar toda semana fazendo isso, né?”, pontua.

Indagado pela nossa reportagem sobre quando a reforma definitiva irá ocorrer nas dependências do “Osvaldo”, Cesari foi taxativo. “Esse ano com certeza irá sair. Estamos finalizando o processo da reforma do João Boos, pois, em vez de uma reforma, tivemos que refazer o projeto para uma escola nova, conforme a comunidade havia pedido e o governador aceito. Mas como iria demorar muito, optamos pela reforma mesmo. E antes de começar as obras lá, vai começar o Osvaldo Reis. Já temos assegurado 3 milhões para isso”, finaliza.

por Wilson Schmidt Junior

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.