Unifebe Vargas TEVAH

Bronze: Guabiruba marca presença na Olimpíada da Língua Portuguesa em SP

A Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro é um concurso de produção de textos para alunos de escolas públicas de todo o país;

Foto: divulgação -

Foto: divulgação –

Guabiruba – Entre os dias 25 e 28 de outubro, a professora de Língua Portuguesa e Literatura da Escola de Educação Básica Professor Carlos Maffezzolli, Roseane Huber de Souza, e a aluna do 3º ano, Ariana Caroline Pühler participaram em São Paulo, juntamente com semifinalistas de todo o Brasil, de oficinas promovidas pela Olimpíada de Língua Portuguesa. Elas trouxeram para Guabiruba a medalha de bronze.

A Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro é um concurso de produção de textos para alunos de escolas públicas de todo o país, do 5º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio. A iniciativa do Ministério da Educação e da Fundação Itaú Social, tem coordenação técnica do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec).

É a quarta vez que um aluno da escola é classificado. Conforme a professora, essa experiência de produção de textos possibilita aos alunos a ampliação de suas competências na linguagem oral, na leitura e na escrita, além de aprofundar o olhar sobre o lugar em que vivem, aproximando a comunidade da escola.

“O tema escolhido foi o lugar onde vivo, que propicia aos alunos estreitar vínculos com a comunidade e aprofundar o conhecimento sobre a realidade, contribuindo para o desenvolvimento de sua cidadania”, pontua a docente, que trabalhou com os alunos do Ensino Médio os gêneros crônica e artigo de opinião. Dois textos da escola passaram pela etapa municipal. Destes, o artigo de opinião da aluna Ariana foi para a etapa estadual.

O texto da aluna guabirubense foi selecionado como um dos 500 semifinalistas da Olimpíada em todo o Brasil. Uma reportagem do jornal Município Dia a Dia sobre a compra de votos originou o assunto do artigo cujo título é “Caminhãozinho de brita: brincadeira de criança ou de político?”

Ariana destaca no texto a ilegalidade da compra de votos prevista em lei. Segundo ela, a experiência de participar da Olimpíada é indescritível. “Não tem como descrever todos os momentos que passei, todas as pessoas que conheci, tudo que vivenciei, foi tudo maravilhoso.  Eu não sonhava em estar no meio dessas  pessoas do país inteiro e assim poder trazer um pouco da minha cidade pra fazer história”, declara a aluna da Professor Carlos Maffezzolli.

Ariana conta que foram os melhores dias da sua vida estudantil envolvida por experiências, crescimento intelectual e amizades. “Agradeço a todos que me apoiaram desde o início, como família, amigos e principalmente a Roseane, que embarcou nessa comigo, sempre me auxiliando e ajudando”, complementou.

Mais informações podem ser obtidas na escola pelo telefone 3308-3139.

por Assessoria de Imprensa

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.