Unifebe Vargas PREFEITURA TEVAH

APAE de Brusque vence concurso nacional do Ministério da Educação

img_1532

Agora é oficial: A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Brusque venceu o concurso nacional “Pesquisar e conhecer para combater o Aedes aegypti”, realizado pelo Ministério da Educação. Havia duas formas de avaliação. A primeira era por júri popular, através de votos em rede social ou no endereço eletrônico do concurso. Nessa categoria a APAE ficou em segundo lugar, com 1712 votos, 60 a menos do que a primeira colocada. Mas havia também a premiação através da escolha do júri técnico e aí sim, as estudantes Viviane Voss, Maria Cristina Cugiki e Naira Cristine Cirque alcançaram o primeiro lugar nacional, na categoria de jovens e adultos.

“Assisiti a minissérie JK e o meu sonho é conhecer Brasília. Nem acredito que vou chegar até lá viajando pela primeira vez de avião, pertinho do céu”, conta Naira, ainda muito emocionada com a vitória.

Na verdade, viajar de avião e ficar hospedada em hotel é novidade para as três jovens, que nunca saíram de Santa Catarina. “Estou passada! Quando me contaram não sabia o que fazer, porque é muito bom se sentir assim, orgulhosas de nós mesmas”, relata Viviane.

O vídeo, com pouco mais de um minuto, foi gravado em maio desde ano, com apoio da professora de informática, Graziela Boaszczyk Dalcastagner e da professora da disciplina de pré-qualificação, Joice Vilma Borinelli Diegoli. Nada mais era do que sintetizar um conteúdo já aprendido durante as aulas: o combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika vírus e febre chikungunya.
“A aula de informática é uma ferramenta pedagógica para aprimorar o conhecimento do aluno sobre o conteúdo aprendido também nas outras disciplinas. É um trabalho em conjunto. Só que essa mobilização não acontece apenas dentro da escola. O objetivo é que os alunos levem esse conhecimento para casa e ensinem seus familiares e amigos sobre o combate ao mosquito”, explica a professora Graziela Boaszczyk Dalcastagner.

Para ela, o portal do Ministério da Educação é um site de permanente consulta e inspiração. Graziela conta que ali encontra material pedagógico que contribui para as atividades em sala de aula. E, em uma dessas consultas, ela conheceu o concurso “Pesquisar e conhecer para combater o Aedes aegypti”, justamente na linha de trabalho que a APAE Brusque estava desenvolvendo com seus alunos.

“Lançamos o convite para os alunos da pré-qualificação e as três meninas se interessaram. Gravar o vídeo também tinha diversos elementos que contribuem para o mercado de trabalho. Elas precisavam ser responsáveis, estar presentes nas datas combinadas, levar à sério o projeto e treinar a oratória para falar bem durante a gravação”, lembra a professora.
O mosquito Aedes aegypti foi feito na sala, com garrafa pet e fita adesiva, e a camiseta “xô zika”, com bordados manuais, foi produzida na aula de artes.

Quando o vídeo da APAE passou pela etapa regional e se classificou para a final no Brasil, iniciou em Brusque uma campanha para a conquista de votos. Pelos grupos de whatsapp eram incessantes os pedidos de acesso ao site e voto na equipe. Muitos, inclusive, lamentavam a possibilidade de votar apenas uma vez. “Agora só nos resta agradecer o apoio e esperar pela viagem. O nosso mosquito de garrafa pet, inclusive, vai junto”, ressalta a aluna Viviane.

A premiação não tem valor em dinheiro. Ela é composta por uma viagem até Brasília com todas as despesas pagas, um curso de prevenção e combate ao mosquito da dengue, certificado e uma placa de reconhecimento. A viagem está marcada entre os dias 9 e 11 de novembro.

Foto: Guédria Motta

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.