Unifebe Vargas Câmara

Você sabia? Como punição, ligações para fixo agora é gratuita nos orelhões Oi

Se melhorias não forem feitas, até 1º de abril de 2016 ligações para móveis também serão gratuitas;

20150420_173448 (800x600)

Foto: Wilson Schmidt Junior –

Brasil/Brusque – Você sabia que desde a última quarta-feira (15), todas as ligações feitas de orelhões da empresa de telefonia Oi para telefones fixos são totalmente gratuitas? A medida é um esforço da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) no monitoramento dos patamares mínimos de disponibilidade dos telefones públicos da concessionária em toda a sua área de atuação.

Ou seja, como a empresa Oi não atingiu o número mínimo de aparelhos públicos funcionando em Santa Catarina e em mais 14 estados, como punição, a agência fiscalizadora, por meio da Superintendência de Controle de Obrigações (SCO) determinou que o grupo disponibilize 90% da planta de orelhões em todas as unidades da federação ou 95% nas áreas atendidas apenas pelo acesso coletivo de telefonia. Até que a meta seja cumprida, a determinação continua a mesma da gratuidade para telefones fixos.

Em Brusque, porém, a meta está longe de ser cumprida. Pelo menos de acordo com uma rápida busca feita pela reportagem de Olhar do Vale (ODV) nas principais ruas de Brusque. Na Rua do Convento, por exemplo, no pátio da delegacia de Polícia Civil de Brusque, existe um raro exemplar em funcionamento, porém, não em bom estado.

A questão foi exposta em nossa fanpage no Facebook. A postagem perguntava se os internautas saberiam informar onde existem telefônicos públicos em funcionamento em Brusque em região. Em poucos minutos, já tivemos algumas respostas:

Sandra Ribeirio: “Acho isso uma tarefa difícil de ser realizada (risos)”

João Vitor Zabel: “Achar algum que funciona em Brusque está difícil”

Claudio Augusto dos Santos: “Na Otto Renaux, perto do Bistek, tem dois”

Dickson Krieger: “Não lembro sequer de onde tem um orelhão em Brusque”

Diego Henrique Sanchez: “Auto Posto Santa Luzia tem um”

Alessandra Matheus Eder: “Não tem um que funciona, é mais fácil perguntar onde tem que não funciona, aí fica mais certo a pergunta”

Liane Demarche: “No Senai de Brusque”

Daniela e Tarcisio Junior: “No centro de Botuverá, próximo do Banco do Brasil”

Roberta Pauli: “No Hospital de Azambuja tem um”

Guédria Motta: “Tem sim… O do Archer, na Felipe Schmidt, já me salvou algumas vezes. E aquele lá na frente da Havan também”

O ex diretor do Procon de Brusque, Fábio Roberto de Souza também comentou: “quando estávamos no Procon fazíamos fiscalizações periódicas e notificávamos a empresa. Isto é obrigação da Anatel, mas como ela nunca fez, fazíamos. Há lugares em Brusque, exemplo Limeira Alta, que celular não pega, passando a ser o orelhão instrumento de obtenção de segurança pública, por ser único meio de comunicação. Parabéns pela iniciativa de fiscalizar através da notícia!”, disse.

Casos de vandalismo, furto ou do próprio descaso com a manutenção são visíveis. Um exemplo é o que existe no Bairro Jardim Maluche, próximo da Associação Ipiranga. O aparelho se encontra quebrado e jogado sobre o chão.

Os Telefones Públicos nas Unidades da Federação que não alcançarem os patamares mínimos nas medições citadas acima também contarão com a gratuidade para as seguintes chamadas: Longa Distância Nacional, destinadas telefones fixos, a partir de 1° outubro de 2015; Ligações Locais para telefones móveis, a partir de 1° de abril de 2016 e ligações de Longa Distância Nacional, para telefones móveis a partir de 1° de outubro de 2016.

por Wilson Schmidt Junior 

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.